Publicado em 5/16/2017 3:17:59 PM

Projeto da Cohab participa de dois concursos nacionais

Urbanização da Vila terra Santa beneficiou mais de mil famílias.

O projeto de urbanização da vila Terra Santa, no Tatuquara, coordenado pela Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab), será inscrito em dois concursos nacionais. Em agosto participará do Prêmio Selo de Mérito, promovido pela Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos de Habitação (ABC), e em dezembro do Programa Melhores Práticas em Gestão local, organizado pela Caixa Econômica.


Parte do Plano de Regularização Fundiária em áreas de preservação permanente (APP), criado pela Prefeitura de Curitiba, a intervenção na vila Terra Santa começou em 2007, quando foi feito o mapeamento da área. Nestes dez anos, as ações da Cohab no local trouxeram benefícios para mais de mil famílias – 650 foram transferidas de áreas de risco para novas casas e as demais foram atendidas com escrituração de seus lotes, obras de infraestrutura e recuperação ambiental, implantação de ciclovias e áreas esportivas e de lazer.


A última unidade habitacional foi entregue neste ano e finalizou o projeto. “As obras da Prefeitura no local transformaram a realidade da população, que vivia de maneira insalubre e informal e passaram a morar em casas seguras e documentadas junto ao município”, explica o presidente da Cohab, José Lupion Neto.


Histórico
A vila Terra Santa é uma ocupação irregular iniciada em 1999 em área particular de 288 mil metros quadrados, com topografia acidentada e restrição ao uso habitacional. A área, cortada por linha de alta tensão e via férrea, abriga duas nascentes de água e pequenos córregos. A ocupação surgiu de forma espontânea e desorganizada. As famílias abriram espaço com o corte de árvores, destruindo totalmente o bosque existente.


Muitas construíram suas casas junto aos córregos, nas partes mais baixas do terreno, em locais sujeitos a alagamentos. A infraestrutura local era inexistente, com redes clandestinas de água e energia elétrica, sem qualquer saneamento. A população apresentava todos os indicadores associados à vulnerabilidade social: renda de, no máximo, dois salários mínimos; baixa escolaridade; ausência de qualificação profissional; e trabalho precário.


O projeto de urbanização foi desenvolvido em três frentes: o reassentamento de famílias que viviam em situação de risco e/ou insalubridade, a melhoria das condições de moradia para as famílias que estavam onde não havia restrições ao uso habitacional, com titulação dos lotes, e a recuperação ambiental de áreas degradadas.

A área de onde saíram as famílias recebeu 2,5 km de ciclovia, dez canchas esportivas, três parquinhos infantis, além da recomposição da vegetação. Foram recuperados 62 mil metros quadrados de área e plantadas 190 árvores de espécies nativas.


Prêmios
No Prêmio Selo de Mérito, promovido pela Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos de Habitação (ABC), o projeto de urbanização da vila Terra Santa vai concorrer na categoria Relevância Social e Urbana. “É um projeto amplo, que levou dez anos para ser realizado. Na gestão passada teve problemas e não foi finalizado, então coube a nós a continuidade da intervenção até a sua conclusão”, afirma o presidente da Cohab, José Lupion Neto.


Ao todo o projeto contemplou cerca de quatro mil pessoas com construção de moradias, pavimentação de ruas, implantação de redes de água e esgoto, além do componente ambiental e da regularização fundiária. No Programa Melhores Práticas, desenvolvido pela Caixa Econômica, a iniciativa da Cohab concorre na temática habitação.
 

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera