Publicado em 7/25/2017 4:18:48 PM

Cohab e secretarias municipais promovem mutirão no Cajuru

A mobilização é parte do trabalho social e ambiental de pós reassentamento promovido pela Cohab no Moradias Alamanda para onde foram transferidas 75 famílias que viviam em situação de risco, na Vila Acrópole.

Moradores do conjunto habitacional Moradias Alamanda, no Cajuru, se uniram na última semana para cuidar das ruas do bairro e se divertir. Adultos e crianças participaram de uma ação ambiental promovida pela Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) com a colaboração de representantes do coletivo Lixo Zero Curitiba e das secretarias municipais do Meio Ambiente, Esporte Lazer e Juventude. A ação foi promovida para incentivar os moradores a melhorarem o espaço onde moram.

Em clima de brincadeira, entre uma recreação e outra, pais e filhos pintaram a ponte que dá acesso ao conjunto, plantaram 50 mudas de árvores nativas, retiram lixo das margens do rio e aprenderam sobre alimentação saudável. A mobilização é parte do trabalho social e ambiental de pós reassentamento promovido pela Cohab no Moradias Alamanda para onde foram transferidas 75 famílias que viviam em situação de risco, na Vila Acrópole.

O objetivo foi promover uma nova relação das famílias com a natureza, com os vizinhos, além de orientá-las sobre a forma correta de destinar resíduos, minimizando o volume de material mandado para o lixo. A inclusão das famílias em uma nova realidade explica o presidente da Cohab, José Lupion Neto, é uma parte importante dos projetos de urbanização e regularização fundiária desenvolvidos pela Cohab.“Cada empreendimento entregue é o início de uma nova comunidade que precisa estabelecer vínculos entre si e com o ambiente. Fazer com que a nova moradia seja o estímulo para um estilo mais saudável de vida, com melhores oportunidades, é uma das orientações do prefeito Rafael Greca às equipes de trabalho”, diz Lupion.

Alamanda – Logo que viram tintas e pincéis as crianças iniciaram a pintura de pneus usados para proteger as mudas que foram plantadas no entorno das 13 casas térreas e 62 sobrados que formam o empreendimento. Além das plantas nativas foram plantadas mudas de alamanda, a espécie que produz flores amarelas e foi escolhida para dar o nome ao conjunto.

A vendedora Vanessa Ferreira Lopes, de 21 anos, moradora de um dos sobrados, participou da ação com as filhas Rhilary, de 5 anos e Eloá de 1 ano. “Eu estou adorando ver a união da vizinhança”, disse Vanessa. Ver os filhos crescendo em um ambiente agradável, com qualidade de vida, foi o que motivou o autônomo, Giovanni Soares, de 43 anos, a participar do mutirão. “Imagino a minha filha brincando na sombra da pitangueira que eu plantei”, disse Giovanni.

Morador de uma casa próxima ao empreendimento, Giovanni conta o conjunto transformou para melhor o bairro. “Junto com as novas casas vieram obras que melhoraram a região como um todo. As ruas ganharam mais movimento e área toda ficou mais valorizada”, disse Soares.

Entre um cuidado e outro com a natureza as crianças puderam aproveitar os brinquedos e jogos de tabuleiros levados pela Secretaria Municipal do Esporte e Lazer e Juventude. Também se divertiram com a Bici Máquina, uma bicicleta adaptada que ao ser pedalada aciona o funcionamento de um liquidificador. “Achei irado, fiz o liquidificador funcionar com a energia das minhas pedaladas”, disse Kaique Vargas Bernardino, de 9 anos.

Além de aprender sobre produção de energia, a importância da atividade física, as crianças saborearam sucos de frutas de vegetais orgânicos que foram produzidos com a ajuda da Bici Máquina. Os ingredientes foram doados por permissionários do Mercado Municipal.

Urbanização e regularização fundiária – Ações como as desta sexta-feira são uma importante etapa dentro dos projetos de urbanização e regularização fundiária desenvolvidos pela Cohab. O propósito da mobilização, segundo a técnica ambiental, Iracema Bernardes Pereira, da equipe do serviço social da Cohab foi a de deixar um importante legado para a comunidade. “A intenção foi de que a comunidade aprendesse a desenvolver suas próprias ações buscassem identificar lideranças capazes de estimular a continuidade das ações praticadas para o bem da coletividade”, disse Iracema.

Essa foi a segunda ação ambiental desenvolva neste ano no conjunto habitacional. Em março, as famílias plantaram 70 mudas de manacás, azaleias, hortênsias, justícias, caliandras e hipéricos que foram doadas pelo Horto Barreirinha, parceiro em ações de educação ambiental da Cohab.

O empreendimento Moradias Alamanda integra um projeto de urbanização e regularização fundiária na Vila Acrópole, no Cajuru para garantir moradia digna as famílias, recuperar o meio ambiente e promover obras de infraestrutura em uma área de 600 mil metros quadrados, localizada a 9,5 km do Centro da cidade. O projeto do Jardim Acrópole é financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) com contrapartida da Prefeitura de Curitiba e do Fundo Municipal de Habitação de Interesse Social (FMHIS) no valor total de R$19,5 milhões.

 

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera