Publicado em 8/25/2017 10:04:19 AM

Prefeitura atenderá famílias da Portelinha com mutirão de serviços gratuitos

Serão oferecidos serviços gratuitos nas áreas de saúde, habitação, meio ambiente, assistência social

 A Portelinha, uma área de ocupação irregular onde vivem aproximadamente 360 famílias, no bairro Santa Quitéria, na Regional Portão, será a próxima a receber o mutirão da Prefeitura de Curitiba. A ação que levará os serviços gratuitos nas áreas de saúde, habitação, meio ambiente, assistência social foi definida no início da noite desta quinta-feira (24/8) em audiência do prefeito Rafael Greca com representantes da comunidade, na Prefeitura.

Agendado para acontecer em 23 de setembro, data em que se comemora o início da primavera, o mutirão deverá repetir a feira de serviços que beneficiou milhares de pessoas na Vila 29 de Outubro, no Caximba, na última semana. “Começaremos com um trabalho de ação social garantindo qualidade de vida para quem mora na Portelinha, e, em seguida, construiremos com a comunidade uma proposta de projeto para regularização fundiária, de urbanização e desenvolvimento social”, disse Greca, acompanhado do vice-prefeito e secretário municipal de Obras Públicas, Eduardo Pimentel.

Participaram da audiência o presidente da  Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab), José Lupion Neto, a presidente da Fundação de Ação Social (FAS), Elenice Malzoni, a secretária Municipal do Meio Ambiente, Marilza Dias, e o administrador da Regional Portão, Gerson Gunha. Os moradores da Portelinha compareceram acompanhados por integrantes da organização não governamental Teto.

Reintegração de posse

A ocupação Portelinha formou-se sobre um terreno particular há pouco mais de dez anos e expandiu para áreas da Copel e do município. Os proprietários do terreno particular conseguiram na justiça sentença de reintegração de posse. Desde então, os moradores buscam forma de evitar o despejo.

O prefeito explicou aos moradores que a decisão de reintegração de posse é do poder judiciário, não havendo como o município intervir. Porém, apresentou como proposta, além da oferta da feira de serviços, a elaboração de projeto que garanta cidadania e moradia digna às famílias.

Após ouvir as demandas que foram apresentadas pelo presidente da associação de moradores e amigos da Vila Portelinha, Arildo Ribeiro Taborda, o prefeito traçou estratégias. Definiu com as equipes técnicas das secretarias e órgãos envolvidos a realização de levantamento jurídico, fundiário e tributário da área. Também determinou a realização de um novo cadastramento das famílias, que será realizado em parceria entre Cohab e FAS.

Caberá à Secretaria Municipal do Meio Ambiente desenvolver um trabalho com os coletores de materiais recicláveis, criar projetos para a criação de hortas comunitárias abaixo dos trilhos de alta tensão da Copel e fazer a recuperação das nascentes. “Criaremos áreas verdes, de preservação para desocupar e recuperar as margens do Rio Barigui”, disse Greca.

Projeto

As ações seguintes serão a elaboração de projeto de solução urbanística e arquitetônica, definição de orçamento e a busca de recursos para a execução do projeto. “Saímos com respostas que superaram as nossas expectativas”, disse Taborda. Dida, como o líder comunitário é conhecido na Portelinha, afirmou que Greca foi o único prefeito disposto a apresentar uma proposta às famílias da região. “Ele foi realista quanto a nossa situação e nos apresentou alternativas para um trabalho em parceria.”

Para o presidente da Cohab, José Lupion Neto, foi  importante estabelecer o envolvimento da comunidade e das várias secretarias na elaboração da proposta do projeto de urbanização e regularização fundiária da região. “O objetivo é assegur cidadania às famílias por meio da moradia digna e sem comprometer a sustentabilidade do meio ambiente”, disse Lupion.

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera