Cohab Entrega Escrituras Para 176 Famílias da Vila Sonho Dourado

    As 176 famílias moradoras da Vila Sonho Dourado, na Vila Guaíra, vão comemorar o aniversário de Curitiba recebendo um presente.


    As 176 famílias moradoras da Vila Sonho Dourado, na Vila Guaíra, vão comemorar o aniversário de Curitiba recebendo um presente. Depois de quase 20 anos de espera, elas receberam na noite desta terça-feira (2) as escrituras dos lotes onde moram desde setembro de 1991. A entrega dos documentos marca o fim do processo de regularização fundiária da área, conduzido pela Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab).

    A liberação das escrituras ocorreu em clima de festa, na cancha de esportes da avenida Wenceslau Braz. A solenidade teve a presença do diretor de Atendimento da Cohab, Fábio Dallazem, do administrador regional do Portão, Fernando Guedes, dos vereadores Jair César, Celso Torquato e Professor Galdino, e do presidente da Associação de Moradores da Vila Sonho Dourado, Waldomiro José de Sales.

    "A escritura tem um significado muito importante para as famílias, porque dá a elas uma nova condição. Elas passam de ocupantes a proprietários e ganham cidadania", explica Dallazem.

    De acordo com Sales, a atuação da Cohab foi fundamental para esta conquista. Como a área onde se formou a Vila era propriedade particular, a Companhia intermediou a negociação com os proprietários, promoveu a urbanização do local e encaminhou todos os trâmites para aprovação e registro do loteamento. "Foi preciso muita luta, mas sem o apoio da Cohab não teríamos conseguido as escrituras", falou.

    A Vila Sonho Dourado está localizada numa área de 36 mil metros quadrados, entre as avenidas Wenceslau Braz e República, próxima ao Marumby Expo Center e à Faculdade Dom Bosco, em região valorizada, que conta com boa infraestrutura e oferta de equipamentos públicos.

    O local foi ocupado em setembro de 1991, numa operação organizada e simultânea que ocorreu na região sul da cidade e se estendeu desde o bairro do Parolin até a CIC, acompanhando a antiga via férrea. Os preparativos para regularização começaram em 1994 e a partir de 1999 os moradores começaram a pagar pelos lotes ao proprietário da área. No ano passado, eles concluíram os pagamentos.

    Ao longo do tempo, a Vila recebeu melhorias do município e, hoje, todas as ruas contam com asfalto. As famílias fizeram melhorias nas casas e a área está integrada ao entorno. Mas, nem sempre foi assim, relembra Sales. "Nós abrimos no braço as primeiras ruas e ficamos mais de um ano sem água e sem luz".

    A aposentada Lídia Berger lembra bem destes tempos. Ela foi uma das pioneiras da Vila. Chegou ali com a filha e um neto recém-nascido, levando apenas um cobertor. Depois, construiu um "ranchinho", mas nunca deixou de acreditar na regularização. Ao receber sua escritura, estava realizada. "Graças a Deus consegui o documento, que era o meu grande sonho. É a recompensa por tanto tempo de sofrimento", falou.

    Telma Regina Alexandre mora com o marido e dois filhos na Vila há menos tempo - desde 1997 - mas já criou raízes no local. "É um lugar bom para viver, com tudo perto e muito valorizado. Se não fosse a regularização pela Cohab, eu não teria condições de comprar um imóvel nesta região. Agora, com a escritura estou realizada. Sem documento, a gente não é nada", disse.
     

    « voltar
     

    Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

    Desenvolvido por GPA'prospera