Publicado em 6/22/2010 6:05:37 PM

Luciano Ducci entrega casas para 35 famílias na Vila Parolin

Elas deixam situação de risco e passam a morar em casas de alvenaria construídas pela Cohab

O prefeito Luciano Ducci entregou nesta terça-feira (22) novas casas do empreendimento Moradias Parolin para 35 famílias que viviam em situação de risco, nas margens do rio Vila Guaíra. As unidades foram construídas pela Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab), com recursos da Prefeitura e do governo federal. Ao todo 677 famílias estão sendo reassentadas na Vila Parolin – 101 já haviam recebido a casa nova e deixado a beira do rio.

Outras 830 famílias receberão em suas casas obras de infraestrutura, totalizando 1.507 famílias atendidas. O projeto prevê também a construção de uma escola com 14 salas de aula e a recuperação ambiental do rio Vila Guaíra, hoje comprometido pela ocupação indevida das margens. O investimento total nas obras é de R$ 43,4 milhões. “O objetivo é que ninguém mais more em barracos na beira do rio. Para isso estamos trabalhando bastante, para realizar esta transformação que a população daqui merece”, disse o prefeito.

A solenidade de entrega contou com a presença do presidente da Cohab, João Elias de Oliveira, do administrador regional do Portão, Fernando Guedes, dos gerentes da Caixa Econômica Federal Adriano Borges e Suely Perez, do presidente da Associação de Moradores da Vila Parolin Edson Rodrigues, do pastor Rodolfo Helmut e do vereador Roberto Hinça.

Mais que um evento
O presidente da Cohab, João Elias de Oliveira destacou a importância da entrega das casas. “Muito mais do que um evento, isto é uma celebração da vida, da mudança de vida destas pessoas, que passarão a viver de maneira mais digna e com a auto-estima elevada. A Vila Parolin surgiu há 50 anos, porém nos últimos cinco, a comunidade pode acompanhar um grande progresso”, afirma.


Edson Rodrigues foi homenageado pela prefeitura com uma placa de honra ao mérito, devido ao apoio dado no projeto de urbanização da Vila Parolin. “Nós não somos mais favela, agora somos um bairro. Graças ao trabalho da Cohab e da Prefeitura, em parceria com a Caixa. Além das casas nós também já ganhamos escola, creche, unidade de saúde. A Prefeitura leva as obras para quem mais precisa”, disse.


Após a entrega das chaves foi realizada uma visita às obras de construção do CRAS Parolin e também de uma escola municipal. “São equipamentos públicos que chegam para dar mais qualidade de vida para a população”, disse o prefeito.

Tamanho
As casas do Moradias Parolin tem de um a três quartos e cada família, de acordo com sua composição, recebe uma unidade adequada às suas necessidades. Para elas, será uma mudança de condição, pois passarão a morar em casas de alvenaria, em um empreendimento regular do programa habitacional do município, com direito garantido a uma escritura.
Das 35 unidades entregues, 22 localizam-se na rua Plácido e Silva com a Nunes Machado e 13 situam-se na rua João Parolin com a Montese.

Vida nova
A catadora de papel Antonina Pavilack Ribeiro, 58 anos, já se mudou para a casa nova, onde vai morar com o marido e o neto. Após a solenidade, Dona Nina, como é conhecida na comunidade, recebeu a visita do prefeito. “Esta é uma obra maravilhosa. São melhorias que vão nos dar uma vida melhor. Vamos morar em um lugar limpo, organizado. Isso com certeza vai nos trazer mais saúde e alegria. Agradeço a todos que trabalharam pela gente”, disse.


Tereza Vitória Inácio, 70 anos, também recebeu as chaves de sua nova casa. Ela, que é moradora local há três décadas, vai poder se dedicar ao plantio de uma horta. “Há anos que eu luto para fazer uma horta, mas quando chove, o rio sobe e destrói com tudo. Agora vou poder plantar temperos e ervas medicinais no terreno da casa nova. Estou feliz demais, vou começar uma vida nova”, disse.


Outra que está contente por receber sua nova moradia é Leuzina Lara Costa, 72 anos, dos quais 15 foram vividos na mesma casa de madeira, com os fundos para o rio. “O lugar é o mesmo, mas as paredes todas já tive que trocar mais de uma vez, porque apodreceram com os alagamentos”, conta.
Sobre a vida de agora em diante, a esperança é de dias mais calmos. “Estou muito contente, nem acredito que vou para um lugar melhor. Morar numa casa nova dá gosto de cuidar, manter bonita, porque não estarei mais preocupada com as enchentes. Espero levar outra vida”, ressalta Leuzina.


Histórico
A Vila Parolin é a mais antiga área de ocupação da cidade, surgida no início da década de 50. O começo da ocupação, de acordo com moradores antigos, se deu ao longo da antiga via férrea – um ramal da Rede Ferroviária Federal que cortava a região sul da cidade, hoje desativado. Com o tempo, a ocupação se expandiu para outros terrenos próximos e acabou se consolidando.

Programa
A revitalização da Vila Parolin integra o programa de urbanização de favelas e reassentamento de famílias em situação de risco, realizado pela Prefeitura e Cohab, em parceria com o governo federal. “É o mais amplo programa de urbanização já realizado em Curitiba, com atuação simultânea em 43 vilas e benefícios para cerca de 11 mil famílias”, explica Luciano Ducci.
 

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera