Publicado em 10/26/2010 5:08:29 PM

Cohab inicia mapeamento em mais oito ocupações

Nas áreas vivem mais de 1.300 famílias que poderão ser atendidas com obras de urbanização e reassentamento.

A Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) iniciou nesta semana o mapeamento de mais oito vilas de ocupação irregulares da cidade. O trabalho tem o objetivo de realizar estudos para futura intervenção nas áreas, com vistas à regularização.

O mapeamento está sendo realizado por técnicos de serviço social e de arquitetura da Companhia que estão percorrendo as vilas para fazer a contagem e numeração das casas e identificar os responsáveis pelos domicílios. O trabalho segue um cronograma que se estenderá até meados do mês de novembro.
Nesta semana, estão sendo mapeadas as Vilas Santos Andrade, Xisto e Mariana. A partir da próxima quarta-feira (03), serão alcançadas as Vilas Esmeralda, Americana, Rex, Coqueiros e  Nova Aurora.

“O mapeamento é o primeiro passo para atuação da Cohab nas áreas, é como um reconhecimento. Ao todo, 1.391 famílias serão identificadas para que no futuro possam receber obra de melhorias na sua condição habitacional”, explica o presidente da Companhia, João Elias de Oliveira.

O mapeamento é feito a partir de um croqui elaborado sobre uma foto área da ocupação. O trabalho feito em áreas consiste em um levantamento de dados como o número de pessoas que reside no imóvel, o tipo de construção, o estado de conservação, o número de idosos e de deficientes. Cada residência visitada é marcada com um número, que passa a ser número do cadastro da família.

Com base nestas informações coletadas são elaborados os projetos para cada área. O mapeamento é importante para definir que famílias precisarão ser reassentadas, quais devem ser atendidas com melhorias e as que passarão por regularização fundiária. Além disso, os dados permitem saber quantas casas adaptadas para deficientes serão necessárias e se houver idoso evita-se levar a família para sobrado.

O mapeamento congela a área, como dizem os técnicos da Cohab, evitando que haja especulação na área e um adensamento na ocupação. Caso alguém erga um barraco após o local ter sido mapeado, esta pessoa não será  atendida.

Em um segundo momento é feito o cadastramento dos moradores, quando é aplicado um questionário mais aprofundado. São colhidas informações para definir o perfil socioeconômico da comunidade. Questões de trabalho, renda, número dos documentos, saneamento, idade, relações de parentesco, número de coletores de material reciclável e outros dados fazem parte deste cadastro.

O casal Rosalina, 68 anos, e Benedito Cunha, 70, mora em uma casa precária de madeira, na margem do Ribeirão dos Padilha há 18 anos. No mesmo terreno existem outras quatro casas semelhantes, onde moram parentes. Eles ficaram satisfeitos com a visita dos técnicos da Cohab. “Ficamos bem contentes, porque sabemos que em breve vamos para uma situação melhor. Aqui, além de ser colado no rio, não tem registro, é como se não fosse nosso. Estamos esperançosos de que logo isso vai mudar”, diz Cunha.

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera