Publicado em 11/24/2010 3:16:41 PM

Cohab auxilia moradores a montarem horta em casa

Comunidade do Moradias Alexandra também recebe mudas de flores para o paisagismo dos jardins

As 53 famílias que residem no Moradias Alexandra, no Uberaba, poderão melhorar a alimentação e embelezar suas residências graças ao novo projeto desenvolvido por técnicos ambientais da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab). Sementes e mudas estão sendo doadas aos moradores para a montagem de hortas e jardins. O Moradias Alexandra é um empreendimento construído pela Cohab para reassentar famílias que viviam em situação de risco na Vila Menino Jesus, no Cajuru.

“A Cohab procura sempre incrementar o trabalho com as famílias reassentadas, pois elas vieram de situação de risco social e necessitam deste apoio. Jardins bonitos e bem cuidados aumentam a autoestima dos moradores e as hortas ocupam o tempo ocioso e melhoram a alimentação”, diz o presidente da Cohab, João Elias de Oliveira.

A técnica ambiental da Cohab Lígia Fagundes é quem atua no Moradias Alexandra. Ela percorreu o empreendimento de casa em casa para saber quais famílias gostariam de contar com uma horta e flores no jardim. “A resposta foi bastante positiva, a maioria das famílias demonstrou interesse”, conta.

A primeira a colocar a ideia em prática foi a dona de casa Juvelina da Silva,  70 anos. Ela mora com o marido Willi, 72, a filha Salete, 42, e o neto William, 11, e conta que sempre gostou de ter horta em casa. Saiu da ocupação irregular vila Menino Jesus e passou a morar no Alexandra no final de março deste ano.

Feliz na casa nova, no mês de outubro recebeu a visita da técnica da Cohab e aprovou a iniciativa. “Ela trouxe sementes e mudas e também deu orientações de como cuidar da horta. Logo em seguida comecei a plantar. Hoje já tem couve, cebolinha, salsinha e também sabia, que é uma planta ótima para o fígado”, afirma Juvelina.

Lígia visita semanalmente o local para acompanhar a evolução das plantas e seguir com as orientações. “Falo para eles construírem cerca em volta da horta, para que os cachorros não estraguem tudo. Também oriento para que coloquem o lixo orgânico junto à terra, para que esta se torne mais rica em nutrientes. Cascas de frutas, de ovos, restos de comida, tudo isso ajuda, além de regar todas as manhãs”, explica.

Marisa Lopes, 53 anos, também pretende montar a sua horta na casa em que mora com a filha Alessandra, 28 e as netas Gabriele, 10, Ketlin, 6 e Carolaine, 5. “Só estou esperando terminar de construir meu muro para começar a plantar a horta”, diz. Enquanto isso ela se dedica aos cravos e ficus que recebeu para o jardim. “Por enquanto ainda estão nos vasos, mas assim que concluir as obras, quero plantar no jardim e deixar a casa mais bonita”, diz ela.

Esta prática integra o trabalho social e ambiental realizado pelos técnicos da Cohab nos conjuntos construídos para reassentamentos de famílias que vivem em áreas de risco. Após a realocação dos moradores, assistentes sociais e técnicos ambientais fazem acompanhamento da rotina das famílias. “Eles passam por uma mudança bastante significativa, pois deixam uma vida precária e sofrida na beira de rio e passam a viver com maior qualidade em local estruturado. Nesta transição é muito importante o acompanhamento do serviço social e dos técnicos ambientais”, explica a assistente social Alexandra Marques Souza.

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera