Publicado em 11/25/2010 4:53:36 PM

Mais 92 famílias trocam beira de rio por casa nova

Moradores de áreas de risco na bacia do rio Barigui foram reassentados no empreendimento Moradias Corbélia, no bairro São Miguel

Mais 92 famílias que viviam em condições insalubres na bacia do Rio Barigui foram reassentadas pela Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) nesta semana. As famílias foram transferidas de moradias precárias em dez ocupações irregulares para casas de alvenaria do empreendimento Moradias Corbélia, localizado no bairro São Miguel.

“São mais famílias que passam a viver em condições dignas, afastadas do risco de enchentes e transmissão de doenças. Além disso, com a desocupação da margem do rio, será possível fazer a recuperação ambiental da área”, explica o prefeito Luciano Ducci.

Ao todo, o Moradias Corbélia contará com 555 unidades habitacionais (517 casas e 38 sobrados). A entrega está sendo feita de forma gradativa, conforme as unidades ficam prontas. Ao longo deste ano 200 unidades foram entregues, que somadas às 92 de novembro e mais 108 que serão entregues em dezembro, totalizam 400 famílias atendidas com casa nova. As moradias têm de 1 a 3 quartos e a distribuição é feita conforme a composição familiar.

Nesta etapa foram reassentadas 31 famílias da Vila Eldorado, 28 da Vila Nápoles, 9 da Nova República, 7 da Vila Rigone, 5 da Vila Recanto da Paz, 4 da Alto Barigui, 3 da Vila Sandra, 2 da Vila Esperança, 2 da Vila Olinda e uma da Vila Bom Menino. Assim que as famílias deixam a área de origem, as casas precárias são demolidas para posterior recuperação ambiental da margem do rio. Para impedir uma nova ocupação, a faixa desocupada ganhará ciclovia, canchas esportivas e equipamentos de recreação.

O reassentamento de famílias da margem do Barigui faz parte de uma ação coordenada pela Cohab e Secretaria Municipal do Meio Ambiente, para recuperação da faixa de preservação permanente do rio, com atuação em 13 vilas e transferência de um total de 807 famílias para outros três empreendimentos, além do Moradias Corbélia: Aquarela, Arapoti e Ibaiti, todos na região da Cidade Industrial.

Infraestrutura
O investimento para construção do Moradias Corbélia e equipamentos urbanos no local chega a R$ 20,7 milhões, com recursos da Prefeitura e do governo federal. A infraestrutura do loteamento inclui ruas asfaltadas, redes de água, energia elétrica, iluminação pública, coleta e tratamento de esgoto e drenagem.

Na mesma área do empreendimento, estão sendo construídas, com recursos do PAC, uma escola de 1ª à 4ª série do 1º grau e uma creche (CMEI), para atender a população reassentada. Com recursos do município, serão construídos uma unidade de atendimento social (CRAS) e um Armazém da Família.

O local abrigava antigamente a sede campestre do Clube Literário e, por isso, tem infraestrutura esportiva, incluindo uma piscina, que está sendo preservada e será posteriormente recuperada e adaptada para servir como área de lazer para os moradores.

Recomeço
A auxiliar de limpeza Maria Isabel Soares, 33 anos, fez sua mudança na sexta-feira (19). Ela e o marido moraram por 10 anos na Vila Eldorado, próximo ao rio. “De tão úmido que era o local as madeiras da casa estavam apodrecendo. Foram anos difíceis, mas felizmente agora começaremos vida nova”, afirma. O casal, que tem dois filhos, já providenciou melhorias na casa nova. “Já colocamos piso cerâmico na casa toda, mas ainda queremos melhorar mais. Vamos erguer o muro, plantar grama e fazer um jardim. Quero ter uma casa bem bonita”, diz ela.

O eletricista Paulo dos Santos, 34, e sua esposa Lidiane, 30, viveram em uma casa de madeira na Vila Nápoles desde o nascimento do único filho, hoje com cinco anos. “Era uma casa de madeira bem estragada. O local era todo enlameado, quando chovia não tinha como sair de casa”, conta ela. Na casa nova, o casal é só alegria. “Gostamos da região, é bastante tranquila. Agora pretendemos fazer o muro e aumentar a casa para os fundos. Estamos vivendo um recomeço, por isso nos sentimos tão felizes”, diz Paulo.

Maria Martins, 39 anos e grávida de 9 meses, não deixou de ajudar na mudança de sua família da Vila Alto Barigui para o Moradias Corbélia, nesta quinta-feira (25). Há 18 anos, ela e o marido José Roberto moram em uma casa de madeira na beira do rio. “É muito mau cheiro, ratos enormes. Quando chove a água fica na altura das janelas, para sair de casa, só nadando”, diz com bom humor. O casal, mais três filhas e o genro, vão morar em uma casa de alvenaria, onde já colocaram piso cerâmico. “Você não imagina a alegria que eu estou. Vamos ter mais qualidade de vida, principalmente a Gabriela, que está para chegar”, destaca.

 

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera