Publicado em 1/28/2011 5:37:21 PM

Após saída das famílias, rios serão recuperados

Equipes contratadas pela Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) estão trabalhando na demolição das casas de famílias que viviam em situação de risco

Equipes contratadas pela Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) estão trabalhando nesta sexta-feira (28) na demolição das casas de famílias que viviam em situação de risco na Vila Unidos do Umbará e foram reassentadas no empreendimento Moradias Lobato IV, no Tatuquara. O trabalho faz parte do projeto de urbanização que a Cohab está executando no local e prevê, além da melhoria da condição de moradia das famílias, a recuperação da margem do rio.

“A demolição das casas visa evitar que elas sejam novamente ocupadas e também abrir espaço para a criação de uma faixa de preservação margeando o rio. Este trabalho vem sendo feito em todas as áreas onde a Cohab está executando projetos de urbanização”, explica o presidente da Companhia, João Elias de Oliveira.

O reassentamento de famílias da Vila Unidos do Umbará, ocupação localizada na rua Nicola Pelanda, nas proximidades do Ceasa, foi iniciado nesta quinta-feira (27) e, nesta primeira etapa, alcança 36 das 299 famílias da área. O projeto prevê ainda o reassentamento de mais 134 famílias no empreendimento Moradias Cambará, que está em obras. Outras 129 famílias permanecerão na Vila e receberão melhoria de infraestrutura.

A Vila Unidos do Umbará  tem parte de suas casas construídas na beira do córrego Ponta Grossa, que integra a bacia do rio Barigui. Algumas das construções estão sobre o rio e, por isso a condição das famílias é extremamente precária.

O vidraceiro José Alves Antunes e sua mulher Vilma Gomes da Silva, reassentados na quinta-feira (28), era um exemplo desta situação. Na ocupação, eles moravam numa casa de madeira que chegou a perder um dos cômodos numa ocasião de chuvas fortes. “Passei anos com medo, com a casa caindo aos pedaços. Agora, parece um sonho estar um lugar bonito e seguro”, disse Antunes, já na casa nova, no Tatuquara.
 
Intervenção - A Vila Unidos do Umbará é uma das 43 áreas onde a Cohab, em parceria com o governo federal, desenvolve projeto de intervenção, com obras de urbanização e construção de casas para reassentamento de moradores em situação de risco. Das 13 mil famílias atendidas nos projetos, 6.090 serão reassentadas. A maior parte delas sairá das margens de rios.

A proposta de atuação inclui um componente ambiental, com a recuperação das margens dos rios, após a saída das famílias. No total, a intervenção irá liberar 32 quilômetros de margens de rios, que hoje estão ocupados indevidamente. Os reassentamentos alcançam trechos de rios de sete bacias hidrográficas do município: Belém, Iguaçu, Vila Formosa, Ribeirão dos Padilha, Atuba, Passaúna e  Barigui.

As faixas liberadas após a saída das famílias serão transformadas em áreas de lazer para a população do entorno. “É uma maneira de dar uma função social às áreas e, ao mesmo tempo, garantir sua preservação”, diz o presidente da Cohab.

De acordo com os projetos, os 32 quilômetros de margens de rios que serão desocupados abrigarão 14,5 quilômetros de ciclovias compartilhadas, 37 campos de futebol, nove canchas de vôlei, uma pista de skate, quatro academias de ginástica ao ar livre, 36 parquinhos infantis e 37 áreas de estar com bancos. Ao longo das faixas preservadas, serão plantados 192 mil metros quadrados de grama e 25.160 mudas de árvores.

Os reassentamentos estão sendo feitos de forma gradativa, a medida que as unidades destinadas às famílias ficam prontas. Desde que o projeto foi iniciado, há dois anos, 2,8 mil famílias foram reassentadas.

Os reassentamentos previstos incluem famílias das Vilas Parolin, Terra Santa, Audi, União, Icaraí, Savana, Lorena, 23 de Agosto, Campo Cerrado, Osternack, Gramados, Cristo Rei, Paraíso, Higienópolis I, II e III, Nápolis, Malvinas, Nova República, Rigone, Morro da Esperança. Nova Barigui, Alto Barigui, Eldorado, Cruzeiro do Sul, Olinda, Recanto da Paz, Unidos do Umbará, Pantanal, Menino Jesus e Bela Vista do Passaúna, entre outras.

Recuperação ambiental de margens de rios, após o reassentamento de famílias:

32km de margens de rios liberadas após reassentamento

14,5 km de calçadas e ciclovias compartilhadas

192.000 m² de grama
 
25.160 mudas de árvores
 
37 campos de futebol de areia 

9 quadras de vôlei

uma pista de skate

37 áreas de estar com bancos

36 playgrounds
 
4 academias ao ar livre

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera