Publicado em 3/4/2011 4:32:10 PM

Cohab reassenta famílias que estavam em situação de risco

Beneficiados passam a viver em moradias seguras no Santa Cândida

Na manhã desta sexta-feira (04), 14 famílias deixaram a situação de risco em que viviam na margem do rio Atuba. Elas foram transferidas para casas seguras no empreendimento Moradias Jardim Alegre, construído pela Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) no bairro Santa Cândida.
Após as últimas chuvas, as casas precárias onde viviam as famílias, nas vilas Higienópolis I e II, no Bairro Alto, passaram a apresentar risco de desabamento e, por isso, o reassentamento foi antecipado.

“A previsão para entrega destas casas era para o fim de março, mas como tínhamos unidades prontas e a situação das famílias era de risco, adiantamos a relocação para garantir a integridade dos moradores”, explica o presidente da Cohab João Elias de Oliveira.

A aposentada Elza Freire Soares, 68 anos, morava na vila Higienópolis II há 18 anos, em uma casa de alvenaria na beira do rio Atuba. Há 15 dias, a força da água fez com que desmoronasse uma parte da casa. “Foi um desespero. Choveu sem parar a madrugada toda, ninguém conseguiu dormir porque a água invadiu a casa inteira. Quando eram 7 horas da manhã, aquele estrondo e foi-se minha cozinha para dentro do rio. Graças a Deus não havia ninguém lá”, relembra ainda assustada.

Na casa nova, de dois quartos, Elza vai morar com a amiga Loide Paiva, 47 anos e os três filhos já adultos. “Aqui vamos estar mais seguros, chega de sofrer com enchente. Serei eternamente grata por este atendimento. Nunca vou esquecer aqueles momentos de desespero, mas felizmente estamos todos bem e prontos para recomeçar a vida”, afirma.

Outro beneficiado com moradia segura foi o aposentado Odilon José do Prado, 64 anos. Ele morou sozinho por 10 anos em uma casa na vila Higienópolis. Neste período perdeu móveis, roupas e aparelhos em virtude das cheias. A casa dele foi interditada, pois apresentava muitas rachaduras na estrutura.

Odilon apresenta problemas de saúde. Seu rim não funciona, por isso faz sessões de quatro horas de hemodiálise três vezes por semana. Tem problema no coração e não enxerga bem. Além disso é diabético e precisa fazer aplicação de insulina nos dias em que não faz hemodiálise. Quem lhe aplica a insulina é sua vizinha Eliane, outra que recebeu casa nova.

A pensionista Eliane Terezinha dos Santos, 47 anos vivia com as duas filhas em uma casa de madeira bastante precária. “Você pode ver que a casa já está torta e muito perto de cair”, diz apontando para as paredes. “E olha essas rachaduras no piso”, completa. “Aqui dentro molha tudo, meus móveis estão apodrecendo, a maioria nem vou levar”, disse na véspera da mudança.

A casa nova agradou a ela e também às duas filhas, Jaqueline, 17 anos e Bruna, 15. “Aqui é muito melhor. Não corremos perigo. Lá eu morria de medo que a casa caísse”, disse Jaqueline. “Hoje é um dia muito feliz. Vamos começar uma vida nova, em um lugar melhor e em situação segura. Passamos quatro anos muito difíceis na beira do rio. Mas isso já é passado. Agora é só alegria”, encerra Eliane.

Empreendimento
O Moradias Jardim Alegre tem um total de 415 unidades, das quais 115 já estão ocupadas (contadas as relocações de hoje). Outras 60 casas estão sendo finalizadas e tem previsão de entrega para o fim do mês. A construção das unidades significa um investimento total de R$ 11,5 milhões, com recursos da prefeitura e do governo federal.

O empreendimento tem infraestrutura completa - redes de água, coleta e tratamento de esgoto, energia elétrica, iluminação pública e ruas pavimentadas. O projeto inclui um Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI), que será construído com recursos da Prefeitura e significa um investimento adicional de R$ 1,3 milhão.

 

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera