Publicado em 3/11/2011 5:17:59 PM

Projetos de urbanização priorizam atendimento às mulheres

Mais de 70% das famílias cadastradas pela Cohab contam com titular do sexo feminino

Das 25.125 famílias cadastradas pela Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) para participar dos projetos de urbanização e reassentamento de ocupações irregulares, 17.697 mil têm mulheres como titular do cadastro. E destas,  9.607 são chefes de família – as chamadas únicas provedoras.

“Esta configuração que nossos dados mostraram precisa ser tratada com atenção. Como as mulheres são maioria e possuem ligação mais forte com os filhos, então devem receber um atendimento prioritário”, afirma o presidente da Cohab João Elias de Oliveira.

O grande número de mulheres titulares de cadastro pode ser explicado por duas situações: as famílias em que não existe a figura do marido e a mulher é a única provedora; e as uniões informais. Uma das normas do programa habitacional do município prevê que nos casos de famílias constituídas por meio de união informal, o atendimento é feito em nome da mulher. “Consideramos que ela tem um vínculo mais forte com a família e, em caso de separação, irá cuidar dos filhos. Por isso, os cadastros são preenchidos com as mulheres como titulares”, explica Oliveira.

O cadastro do serviço social da Cohab é a porta de entrada das famílias de áreas irregulares nos programas habitacionais do município. Em um primeiro momento é feito o mapeamento da área, quando os domicílios são contados e numerados. Em seguida as famílias são identificadas e entrevistadas pelos assistentes sociais. Os dados recolhidos servem de base para a elaboração do perfil socioeconômico da comunidade.

O perfil elaborado permite conhecer a realidade de cada ocupação onde a Cohab está realizando intervenção. No momento, as obras de urbanização e construção de unidades habitacionais para reassentamento de moradores em situação de risco abrangem 43 vilas, com benefícios para mais de 13 mil famílias.

Raio X
De acordo com os dados obtidos nas entrevistas do serviço social da companhia das mais de 17 mil mulheres titulares de cadastro, a maior parte (54%) têm entre 31 e 50 anos. Outras 21,3% têm até 30 anos; e 24,7% têm mais de 50 anos.

Quanto à escolaridade, o cadastro revela um número que exprime a situação destas mulheres – 62,2% têm o ensino fundamental incompleto. Outras 9,6% são analfabetas; 6,6% conseguiram concluir o ensino fundamental; 7,8% têm o ensino médio incompleto; 12,5% terminaram o ensino médio; somente 0,75% têm superior incompleto e 0,55% chegaram a concluir o ensino superior.

Em relação à renda, 32% não possui nenhuma renda (donas de casa providas por companheiro de união informal); a maioria (46%) tem renda até R$ 500; 16,3% contam com renda entre R$ 501 e R$ 800; 3% tem renda entre R$ 801 e R$ 1.050; e apenas 2,5% possui renda superior a R$ 1.050. “As pessoas atendidas pelos projetos de urbanização e reassentamento pertencem a uma parcela da população de pouca escolaridade e baixa renda. Isso se acentua ainda mais em relação às mulheres. Portanto, nada mais justo que elas sejam atendidas com prioridade”, diz o presidente da Cohab.

Únicas provedoras
Do total de mulheres titulares de cadastro, 54,3% sustentam sozinhas suas famílias. São 9.607 mulheres únicas provedoras, como a diarista Luzia Boguchevski, 33 anos, que no final de janeiro recebeu uma casa no Moradias Monteiro Lobato IV, no bairro Tatuquara.

Durante seis anos ela viveu com os três filhos na ocupação irregular Unidos do Umbará. “Assim como eu existem muitas outras que além de sustentar a casa temos que criar os filhos. É uma situação difícil. O atendimento que recebi da Cohab mudou minha realidade. Antes eu morava praticamente dentro do rio e agora tenho essa casa bonita em um bairro ótimo”, diz.

Segundo o cadastro da Cohab, entre as mulheres titulares de cadastro 1.202 são diaristas como Luzia. Outras 1.027 são domésticas e 924 são serventes ou trabalham com serviços gerais. Estas são as ocupações mais comuns entre as cadastradas.
 

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera