Publicado em 5/31/2011 3:04:46 PM

Prefeitura realiza castração de animais na Vila Pantanal

Ação faz parte de projeto que incentiva a guarda responsável de animais de estimação

O ônibus "Castramóvel", unidade que faz cirurgias de castração de animais, esteve nesta terça-feira (31) na Vila Pantanal, no Alto Boqueirão. Foram atendidos cinco cães pertencentes a famílias carentes da vila, que foram reassentadas em projeto da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab).

A Cohab e a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA) estão realizando um levantamento do número total de cães e gatos existentes na vila para programar as próximas ações. Até o momento foram cadastrados 40 cães, de 21 famílias reassentadas que demonstraram interesse em castrar seus animais.

O trabalho faz parte de uma parceria entre a Prefeitura de Curitiba e a Universidade Federal do Paraná (UFPR). Além da castração de cães, a unidade móvel também divulga ações de guarda responsável, identificação e bem estar dos animais e controle de zoonoses.

Uma das exigências para a castração é que os animais recebam a identificação eletrônica - um microchip que funciona como a carteira de identidade eletrônica com os dados do proprietário e do animal. Na Vila Pantanal já foram castrados e microchipados 60 cães desde o início do ano.

Para ampliar este número, a Cohab e a SMMA farão um trabalho de convencimento dos moradores que por algum motivo estejam resistentes ao benefício. “O principal entrave é a desinformação. Existem muitos mitos. Dizem que após castrado o cão engorda e perde a capacidade física, e que portanto, deixa de ser um bom vigia. É tudo mito e cabe a nós prestar este esclarecimento”, explica a bióloga Sueli Sasaoka, da SMMA.

Uma semana antes da cirurgia de castração é obrigatória a realização de exames de ultrassonografia e coleta de sangue. “As castrações são feitas somente em animais que não tenham complicações clínicas que possam prejudicar o período de recuperação pós-operatório e no caso das fêmeas precisamos saber se estão prenhas”, diz Sueli.

Além dos exames feitos nos animais, dias antes da castração os donos participam de uma palestra explicativa a respeito dos cuidados após a cirurgia e são educados para a guarda responsável dos animais. Para o cão ser castrado é necessário que tenha um dono.

Os atendimentos desta terça-feira foram realizados em frente à Escola Municipal Jornalista Arnaldo Alves da Cruz e o pós-operatório foi feito na Associação de Moradores da Vila Pantanal. As operações do “Castramóvel” são feitas por profissionais do Departamento de Medicina Veterinária da UFPR e acompanhadas por alunos do curso.

O ônibus, que integra a Rede de Defesa e Proteção Animal da Prefeitura de Curitiba, foi equipado com duas mesas e materiais de cirurgia para oferecer serviços gratuitamente à população de baixa renda com posse de animais.

Caso da comerciante Roseli do Prado Lopes, moradora da vila há seis anos. Ela decidiu levar o seu pinscher chamado Puff para castrar. “Aqui tem muito cão de rua, então achei importante castrar para evitar que ele cruze e acabem nascendo cachorrinhos que fiquem sem dono. Ótima essa iniciativa da prefeitura”, afirmou a moradora.
 

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera