Publicado em 7/21/2011 6:06:35 PM

Famílias da Vila União Ferroviária terão escritura

Os moradores da ocupação, que surgiu em 1998, terão documento de propriedade dos lotes onde moram

Trezentos e quarenta famílias da Vila União Ferroviário vão receber os documentos de propriedade dos lotes onde moram. Nesta quinta-feira (21) elas começaram a assinar as escrituras dos terrenos, acabando com uma espera que vinha desde 1998, quando começou a ocupação da área.

“A titulação de moradores de áreas irregulares é uma das ações do programa habitacional do município. Para as famílias, significa uma conquista, pois elas são inseridas na cidade formal e ganham a segurança de um patrimônio que poderá ser legado aos filhos”, explica o presidente da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab), João Elias de Oliveira.

A assinatura de escrituras está sendo na Vila por equipes das áreas de regularização fundiária e comercialização da Cohab. Os documentos assinados pelas famílias serão depois registrados em cartório. Com o registro, a propriedade dos lotes ficará assegurada em definitivo aos moradores.

A Vila União Ferroviária é uma das ocupações que compõe o chamado bolsão Audi - União, localizado no bairro do Uberaba. O complexo de Vilas da área reúne cerca de 3 mil famílias e era, até recentemente, uma das mais precárias ocupações da cidade.

No local, a Cohab está executando, desde 2005, um projeto de urbanização e reassentamento (com o remanejamento, no próprio bolsão, de famílias que estão em situação de risco e insalubridade). Como a ocupação envolve áreas públicas e particulares, a regularização dos lotes está ocorrendo de forma gradativa.

O trecho conhecido como Vila União Ferroviária está sobre uma área de propriedade da Cohab, o que facilitou a regularização dos lotes. Para isso, a Companhia teve que elaborar uma planta de loteamento, adequando a configuração dos lotes às normas urbanísticas do município. A planta foi aprovada pela Secretaria Municipal de Urbanismo e registrada em cartório.

Cada um dos 340 lotes ganhou um número de identificação fiscal e, com isso, cada família poderá ter seu terreno individualizado. A entrega das escrituras irá finalizar o processo de regularização.

Para Leonilda Carneiro, recepcionista de salão de beleza, o documento tem uma importância fundamental. “Era tudo o que eu sonhava. Uma vitória para mim e para os outros moradores que enfrentaram muitas dificuldades ao longo destes anos”, falou.

Ela lembra que, quando chegou à área, as condições eram extremamente precárias. “Luz, só de gambiarra. Era escuro e perigoso. Quando chovia, era tudo barro”, conta. Hoje, Leonilda mora com os dois filhos adultos e uma nora em uma casa de alvenaria, que foi construindo aos poucos.

A vendedora Ana Paula Garcia tem lembranças parecidas. “A Vila era um banhado e a gente afundava quando estava andando. Não tínhamos tranqüilidade para investir em melhorias na casa, pois havia o risco de perder dinheiro. Agora, a situação é completamente diferente”, diz ela, que mora com três filhos e dois sobrinhos. Hoje, Ana Paula está confiante, construindo uma casa nova, em alvenaria, para a família.
 

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera