Publicado em 8/1/2011 11:40:06 AM

Cohab incentiva integração entre famílias reassentadas e inscritos na fila

Condomínios estimulam convivência entre moradores com diferentes estilos de vida.

O programa habitacional de Curitiba encontrou uma forma de incentivar a integração dos moradores que são retirados de áreas de risco com o restante da população. Nos empreendimentos construídos com recursos do programa Minha Casa Minha Vida para famílias com renda até três salários mínimos, os moradores reassentados estão convivendo com os inscritos na fila da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab).

“As pessoas que moravam em condições precárias em beira de rio passam a ter exemplos de hábitos diferentes dos que estavam acostumados a ver nas ocupações irregulares. Isto influencia positivamente na adaptação ao novo estilo de vida. Para viver em harmonia no condomínio é necessária uma boa conduta de todos”, explica o prefeito Luciano Ducci.

 É o que está ocorrendo nos residencias São Francisco e Santa Mônica, ambos no Sítio Cercado. Os 96 apartamentos foram ocupados em março, tanto por famílias reassentadas de áreas de risco como por inscritos na fila da Cohab. Os condomínios funcionam como qualquer outro, com síndico, reuniões e assembleias.
“Quando induzimos os novos moradores a cumprirem as obrigações da vida em condomínio, estamos inserindo as famílias em uma nova realidade, diferente da que viviam nos barracos em beira de rio”, afirma o presidente da Cohab João Elias de Oliveira.

Convivência
De acordo com o síndico do residencial Santa Mônica, Rildo de Campos, a convivência tem sido muito boa nestes primeiros meses. “Melhor até do que nós esperávamos. O pessoal de áreas de risco está se adequando bem, jogam o lixo no local correto, pagam o condomínio em dia, participam das reuniões. Está sendo uma experiência ótima”, diz.

Ele foi chamado a adquirir um apartamento por estar inscrito na fila da Cohab. Eleito síndico por votação, Rildo já implantou algumas melhorias no conjunto. “Colocamos interfone, equipamos o salão de festa com geladeira, logo vamos comprar mesas e cadeiras”, conta.

No mesmo condomínio mora Elaine dos Anjos, 27 anos, com o marido e duas crianças. A família foi retirada de área de risco na Vila Terra Santa, uma ocupação irregular situada no bairro Tatuquara. “A gente morava em uma casa antiga que alagava quando chovia. Não tinha estrutura nenhuma, era muito sofrido”, relembra.
Instalada no apartamento há três meses, agora a realidade é outra. 'Aqui estou adorando, temos segurança e tranquilidade. Escola perto, ponto de ônibus, unidade de saúde, tudo que precisamos. A relação com as outras famílias também é ótima, as crianças brincam juntas no parquinho enquanto as mães conversam. Estamos vivendo uma nova vida”, ressalta.

Já no residencial São Francisco, a síndica é proveniente de área de risco. Roberta Ferreira, 27 anos, morava com o marido e dois filhos na Vila Savana, ocupação irregular no bairro Guabirotuba. Foi escolhida síndica e hoje vive em situação confortável. “Para mim é um sonho. Sair da favela para um apartamento é ganhar dignidade e também responsabilidade”, afirma.

Roberta conta que entre vizinhos acontecem discussões normais. “Em qualquer condomínio ocorrem situações de reclamação por barulho e estas pequenas questões, mas no geral o convívio é muito bom. Para nós, morar junto com pessoas de costumes diferentes é um aprendizado constante”, diz.

A intenção da vendedora Juliana Rodrigues, 32 anos, é dar o bom exemplo. Ela faz parte das pessoas que adquiriram apartamento no São Francisco por estarem inscritas na fila. “São mentalidades diferentes, pessoas com vivências distintas habitando o mesmo espaço. Eu procuro ajudar da melhor maneira, sempre orientando e dando o exemplo. Acredito que esteja surtindo bom resultado. Não é da noite para o dia que se mudam os hábitos construídos ao longo da vida, mas já é um bom começo, aos poucos as famílias vão se adaptando ao novo estilo de vida”, conclui.

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera