Publicado em 9/28/2011 5:55:25 PM

Projeto de urbanização de Curitiba é exemplo para Região Metropolitana

A integração das políticas habitacionais dos municípios da Região Metropolitana foi defendida durante seminário que discutiu a atuação em assentamentos precários

O secretário municipal de Habitação, Osmar Bertoldi, participou nesta quarta-feira (28) do seminário sobre assentamentos precários na Região Metropolitana de Curitiba. O evento, promovido pela Cohapar (Companhia de Habitação do Paraná, vinculada ao governo do estado), teve a presença de prefeitos e técnicos dos 26 municípios que compõe a RMC e tinha como objetivo discutir a integração das políticas habitacionais da região.

“A troca de experiências é importante para integrar as ações dos diversos municípios. Curitiba tem projetos, como o de urbanização da Vila Parolin, que é exemplo para todo o Estado. Além disso, há ações acontecendo em outras 42 vilas irregulares e o conhecimento adquirido com a implantação destes projetos pode ser útil para futuras intervenções. Precisamos pensar de maneira global para que os benefícios da urbanização alcancem de forma igual toda a população da Região Metropolitana”, disse Bertoldi.

O presidente da Cohapar, Mounir Chaowiche, defendeu também a atuação integrada e disse que a falta de coordenação nas ações das Prefeituras pode significar desperdício de recursos e carência de resultados. Ele citou como exemplo a retirada de famílias nas margens de rios que são divisa entre municípios. “Muitas vezes, a relocação acontece só de um lado do rio porque a Prefeitura do outro lado não tem nenhum programa parecido e, com isso, a degradação do meio ambiente continua. Com políticas integradas de desenvolvimento urbano estas questões podem ser eliminadas”, falou.

Para o prefeito de Colombo, J. Camargo, que é também presidente da Associação dos Municípios da Região Metropolitana (Assomec), a experiência de Curitiba na área habitacional é importante para auxiliar as demais Prefeituras. “Precisamos da parceria com Curitiba para dar mais efetividade às nossas políticas”, falou.

O seminário “Assentamentos Precários na Região Metropolitana”, de acordo com Choawiche, é parte de uma etapa para a construção de uma política de atuação conjunta para moradia. “Temos hoje, a partir dos dados do Plano Estadual de Habitação de Interesse Social, um diagnóstico da situação das ocupações irregulares na região. Com este diagnóstico, vamos desenvolver projetos e buscar recursos de forma coordenada”, disse.

Segundo dados apresentados durante o seminário, existem 432 áreas irregulares na RMC, com 66,3 mil domicílios. Estes números, no entanto, refletem apenas parte da situação da Região, pois oito prefeituras não enviaram informações  para o levantamento.   
 

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera