Publicado em 12/16/2011 6:30:56 PM

192 famílias da fila da Cohab irão passar o Natal em casa nova

Elas receberam chaves dos apartamentos do condomínio Residencial Floresta, localizado no bairro Santa Cândida

Para 192 famílias que estavam inscritas no cadastro da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) o presente de Natal chegou antecipado. Elas receberam, nesta sexta-feira (16), as chaves da casa própria. São apartamentos de dois quartos do condomínio Residencial Floresta, localizado no bairro do Santa Cândida.

As famílias receberam as unidades durante evento que contou com a presença do prefeito Luciano Ducci, do secretário municipal de habitação, Osmar Bertoldi, do presidente da Cohab, Ibson Campos, da gerente regional da Caixa Econômica Federal em Curitiba, Suely Molinari e da vereadora Julieta Reis.

O representante dos moradores, Simão dos Santos, falou em nome dos beneficiados. “Hoje é o dia em que damos um basta no aluguel. Quem paga aluguel sabe o sofrimento que é ver boa parte do suado salário virar cinza. Agora nós estamos no paraíso, pois temos o nosso próprio lar”, disse.

A construção do Residencial Floresta significou um investimento de R$ 8,2 milhões, com recursos do programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal. O empreendimento é resultado de parceria firmada em 2009, entre a Prefeitura, Cohab e Caixa. A atuação conjunta já permitiu, desde então, o atendimento de 1.048 famílias da fila da Cohab.

Durante o evento foram anunciadas melhorias para a região em que se encontra o conjunto, como a pavimentação asfáltica para a rua Walace Landal, que dá acesso ao empreendimento e a construção da Unidade de Saúde Jardim Aliança, que será licitada em março, e vai atender os moradores locais. “É desta forma que funciona o programa habitacional de Curitiba. Junto com as moradias a Prefeitura garante infraestrutura e equipamentos públicos para a população”, explica o presidente da Cohab, Ibson Campos.

Os futuros moradores do Residencial têm renda entre R$ 1.395 e R$ 2.700. Para aquisição das unidades, que têm custo entre R$ 52 mil e R$ 55 mil, as famílias receberam subsídio, que variou em função da renda. O desconto, para rendimentos mais baixos, chegou a R$ 17 mil, abatidos do valor de financiamento.

Os contratos de financiamento para aquisição das unidades têm prazo máximo de 15 anos e resultam em prestações mensais com valores em torno de R$ 350. “É uma parcela muito inferior ao custo de um aluguel de imóvel no mesmo padrão. Com isso, podemos atender no programa habitacional do município famílias que não teriam como buscar no mercado uma opção de moradia”, diz o secretário Bertoldi.

O Residencial Floresta é um condomínio formado por 12 blocos de apartamentos, com quatro pavimentos cada um. Na área comum há estacionamento para veículos, parque infantil, salão de festa com churrasqueira e vegetação que foi preservada no projeto.

Para execução do projeto, a construtora contou com incentivo fiscal da Prefeitura e isenção de impostos municipais durante a fase de obras. A Cohab atuou como intermediária entre a Caixa, a Prefeitura e a empresa, na aprovação do projeto e na contratação dos recursos.

A Companhia também deu apoio à comercialização das unidades, identificando a demanda, convocando as famílias e encaminhando a documentação dos interessados para aprovação de cadastro. O financiamento para a obra foi liberado pela Caixa, que também financiou a aquisição das unidades às famílias.

 Este arranjo institucional está sendo utilizado para viabilizar outros projetos do programa Minha Casa, Minha Vida em Curitiba. São mais 6.317 unidades que estão em obras no próprio Santa Cândida e nos bairros do Ganchinho, Tatuquara, CIC, Cachoeira e Campo de Santana. São unidades que atenderão a chamada faixa de interesse social, formada por famílias com rendimento de até R$ 3.600 mensais.

Adeus aluguel 
O casal Juliana Kinipelberg, 27 anos e Edison de Souza, 31, moram com os dois filhos em uma casa no Santa Cândida, onde pagam R$ 400 de aluguel. O bairro continuará o mesmo, mas a partir de hoje eles passam a viver em um apartamento do Residencial Floresta. “É uma maravilha pagar um valor menor do que pagávamos no aluguel por algo que é nosso. Estamos muito felizes, pois adoramos o bairro. Para as crianças será ótimo, tem bastante espaço”, afirma Juliana.

Dalva Moura de Oliveira e seu esposo Adalberto também estão escapando do aluguel de R$ 350, que pagavam em uma pequena casa no Água Verde. “O condomínio aqui é ótimo, arborizado, bonito. O apartamento tem bom acabamento. Estamos muito satisfeitos”, diz ela.

Aos 22 anos Rafaela Bonfim já está realizando o sonho de ter seu primeiro imóvel próprio. Atualmente ela vive com a mãe em uma casa no Boqueirão. “Estou que é só alegria, me sentindo responsável, pois agora terei que me virar sozinha. Hoje estou começando uma vida nova”, concluiu.

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera