Publicado em 3/22/2012 3:56:49 PM

Famílias assinam contrato para receber 202 novas moradias

Residencial Boa Esperança I, no Tatuquara, vai abrigar moradores retirados de áreas de risco social.

Famílias de quatro ocupações irregulares assinaram, nesta quinta-feira (22), contratos de financiamento para aquisição de moradias no Residencial Boa Esperança I, no Tatuquara. O empreendimento foi construído para reassentar moradores de áreas de risco cadastrados pela Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) oriundos das Vilas Belo Ar, no CIC, Bons Amigos, no Sítio Cercado, Ipiranga, no Pinheirinho e Parque Náutico, no Alto Boqueirão.

“São mais centenas de famílias curitibanas que garantem o acesso ao imóvel próprio, em moradias de ótima qualidade em região muito bem atendida por equipamentos públicos. E o melhor é que elas pagarão um valor que não pesa no orçamento familiar”, afirma o prefeito Luciano Ducci.

A mudança para as novas casas acontece a partir da próxima terça-feira (27). Com 202 unidades habitacionais, o Residencial Boa Esperança I foi construído com investimento de R$ 8 milhões, recursos do programa Minha Casa Minha Vida. São seis casas térreas para atender idosos e pessoas com deficiência e 196 sobrados de dois quartos para as demais famílias.

De acordo com as normas do programa, as famílias beneficiadas vão pagar prestações que não podem exceder 10% da renda familiar, pelo prazo de 10 anos. Após este período o imóvel estará quitado. “Estas pessoas vão sair de condições precárias de moradia e passarão a viver em imóveis de boa qualidade, situados em local bem atendido por equipamentos e serviços públicos”, explica o presidente da Cohab, Ibson Campos.

O Tatuquara, bairro onde se localiza o empreendimento, vem recebendo um grande volume de investimentos para melhorar a qualidade de vida da população. Nesta quarta-feira (21), o prefeito Luciano Ducci anunciou a pavimentação de 40,6 quilômetros em 177 ruas da região. Além do asfalto, o bairro vai ganhar Rua da Cidadania, terminal de ônibus e unidade de saúde 24 horas.

Vida nova – A família do vigilante Pedro Rogério, 29 anos, está prestes a mudar de vida. Ele, a esposa Valdirene Vieira, 34, e a filha Andria, 6, moram há dois anos na ocupação irregular Belo Ar, no CIC, em área próxima a dois córregos. “Foi um período muito difícil, sofremos bastante com enchentes, perdemos móveis, passamos medo de contrair alguma doença”, conta ele.

Com a mudança marcada para o próximo dia 4, o casal vive a expectativa de melhorar de vida. “O sobrado vai ser ideal para nós, estamos contando os dias. A região é muito boa, está crescendo bastante. Vamos ter tudo por perto, ponto de ônibus, escola, comércio. Estou numa felicidade que não cabe em mim”, afirma ela.

O auxiliar de fundição Adilson Mildenberg também vai morar com a família em um sobrado do Residencial Boa Esperança I. Ele, a esposa Thaysa e a filha Brenda, de um ano, vão deixar para trás os dias de sofrimento na vila Belo Ar. “Moramos em uma casa muito apertada, são apenas duas peças. O sobrado novo é um sonho que estamos realizando”, diz Thaysa.

Fazer um quarto para a filha é a maior vontade do casal. “Vamos ter mais espaço para nós, finalmente vamos poder comprar móveis e montar o lar que sempre quisemos e principalmente fazer o quarto para a bebê. Estamos muito felizes e agradecemos à Prefeitura”, completa ela.

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera