Publicado em 3/30/2012 11:46:06 AM

Mais 200 famílias saem de áreas de risco para casas novas

Moradias Boa Esperança I, no Tatuquara, vai abrigar moradores de quatro ocupações irregulares

Começou nesta semana o reassentamento de famílias de áreas de risco para o Moradias Boa Esperança I, empreendimento com 202 unidades habitacionais construído no Tatuquara com recursos do programa Minha Casa Minha Vida. Nesta quinta-feira (29) foi a vez de 35 famílias que moravam na Vila Ipiranga, no Capão Raso, receberem as chaves das novas casas.

“Estas famílias deixam uma condição precária de moradia em beira de rio, em um local onde sofriam muito com a ocorrência de enchentes e passam a viver em um condomínio de sobrados de boa qualidade, em lugar seguro e bem atendido por serviços e equipamentos públicos”, afirma o presidente da Cohab, Ibson Campos.

Na próxima semana é a vez  de serem reassentadas as famílias das vilas Bons Amigos, no Sítio Cercado, Parque Náutico, no Alto Boqueirão e Belo Ar, no CIC. O Moradias Boa Esperança I foi construído com investimento de R$ 8 milhões. São seis casas térreas para atender idosos e portadores de necessidades especiais e 196 sobrados para os demais moradores.

Estão sendo atendidas famílias com renda até três salários mínimos. De acordo com as normas do programa, as famílias beneficiadas vão pagar prestações que não podem exceder 10% da renda familiar, pelo prazo de 10 anos. Após este período o imóvel estará quitado.

O Tatuquara, bairro onde se localiza o empreendimento, vem recebendo um grande volume de investimentos para melhorar a qualidade de vida da população. Na semana passada, o prefeito Luciano Ducci anunciou a pavimentação de 40,6 quilômetros em 177 ruas da região. Além do asfalto, o bairro vai ganhar Rua da Cidadania, terminal de ônibus e unidade de saúde 24 horas.

Mudança de vida – Bastava começar a chover para as famílias residentes em beira de rio na Vila Ipiranga perderem o sossego. Caso da pensionista Geralda Batista de Oliveira, 78 anos, moradora da ocupação há quatro décadas.

“Essa semana que choveu forte de madrugada foi um desespero, nem consegui dormir de medo de a água invadir a casa”, contou dois dias antes de mudar para a casa nova. O medo é consequência das diversas enchentes que ela já enfrentou nestes anos todos. “Já nem sei quantas vezes a água inundou minha casa.  Perdi muitos móveis por isso”, relembra.

Geralda foi atendida no Boa Esperança I com uma casa térrea, para evitar que precise subir e descer escadas. Feliz com a mudança de realidade, ela mal acreditava. “Parece um sonho, estou custando a acreditar. A casa é linda, perfeita. No terreno vou poder plantar minha horta e o melhor de tudo é ter a mesma vizinhança de anos aqui por perto”, destacou.

Vida nova também começou para os irmãos Andréia, 23, e Maicon de Lima, 17. Moradores da Vila Ipiranga há 16 anos, deixaram a casa precária de madeira e se mudaram para um sobrado de dois quartos, com a pequena Roberta, de cinco anos, filha de Andréia.

“O sobrado é ótimo, agora vai mudar tudo em nossas vidas. Lá na vila a gente não conseguia dormir quando chovia. Chega de sofrimento, de enchente, perigo de pegar alguma doença. Aqui nós vamos ter mais alegria de acordar todos os dias”, diz Andréia.

Josiane Trindade, 27, mudou para um sobrado novo com seu pai, Jacir, 50, e as duas filhas: Eduarda, 10, e Isabela, seis anos. A família deixa situação de risco na vila Ipiranga, onde vivia desde a década de 80. “Na vila sempre foi um sufoco, já perdemos muita coisa com as chuvas. Estamos muito agradecidos por conquistar este sobrado. Para nós, aqui vai ser o paraíso”, conclui Jacir.

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera