Publicado em 5/15/2012 4:19:49 PM

Só 72 famílias tinham inscrição na Cohab na data da ocupação

Entre estes inscritos, mais de a metade, 52,7% já haviam sido convocados para aquisição de imóveis ou participaram de sorteios

Entre os ocupantes da Vila Sabará, só 103 apresentaram à Companhia de Habitação Popular de Curitiba documento que comprova a inscrição no cadastro de pretendentes a imóveis – mais conhecido como “fila” da Cohab. Deste total, 31 cadastros eram relativos a inscrições feitas a partir do dia 28 de fevereiro deste ano, ou seja, 10 dias após o início da ocupação da área na Cidade Industrial, de propriedade da Curitiba S/A. E entre os 72 cadastros restantes, 25 não tinham completado na data da ocupação um ano de inscrição.

A entrega dos comprovantes à diretoria da Cohab ocorreu no dia 25 do mês passado, após reunião com lideranças da ocupação. Os cadastros foram analisados pela área técnica da Cohab e a verificação dos documentos demonstrou que a maior parte das 72 pessoas que tinham inscrição antes da data da ocupação tiveram de alguma forma oportunidade de atendimento pelo programa habitacional do município.

Entre os inscritos até 2011, foi verificado que houve 38 convocações para aquisição de imóveis ou participação em sorteios – duas modalidades de oferta de imóveis adotadas atualmente pela Cohab. A primeira delas, a convocação por tempo de inscrição é a mais antiga e alcança inscritos com renda familiar acima de R$ 1,6 mil. A classificação é feita pela ordem de inscrição, com prioridade para os candidatos mais antigos.

Para famílias com renda de até R$ 1,6 mil, o critério de classificação foi alterado em função da normativa do programa Minha Casa, Minha Vida, que instituiu o sorteio como forma de acesso a um imóvel, sem considerar o tempo de inscrição, mas observando algumas condições para priorização dos atendimentos. Entre as condições para participação nos sorteios estão: famílias chefiadas por mulheres, originárias de áreas de risco, em situação de vulnerabilidade social ou precariedade habitacional e residentes em imóveis alugados.

De acordo com o histórico dos cadastros analisados, entre os ocupantes 25 já participaram de sorteios (alguns em mais de uma ocasião, em empreendimentos como os Residenciais Vila Mariana, no Tatuquara, e Parque Iguaçu, no Ganchinho) e outros 13, com renda superior a R$ 1,6 mil, receberam cartas para participar de reuniões de oferta de unidades. Uma das famílias, com inscrição de 2006, chegou a ser chamada quatro vezes para aquisição de unidades, mas não aceitou e permanece na fila.

Entre os cadastros, só seis foram feitos há cinco anos ou mais. O mais antigo é de 2003 e há também um de 2005, três de 2006 e um de 2007. Todos estes já foram chamados para oferta de unidades em pelo menos uma ocasião. A análise dos técnicos da Cohab demonstrou também que entre as 103 fichas de inscrição entregues há três candidatos que foram excluídos do cadastro por falta de atualização. A renovação é obrigatória após 12 meses, sob pena de exclusão. A data de renovação consta do comprovante de inscrição e a atualização pode ser feita via Internet, no site da Cohab.

Também foram verificados casos de cinco pessoas que já compraram imóveis da Cohab no passado e, por isso, não podem ser atendidos novamente (a regra vale para todo o país, pois há um cadastro nacional de mutuários) e ainda duas pessoas com inscrição dupla. Neste caso, são casais de união informal que tentam manter dois cadastros ao mesmo tempo, cada um em nome de um dos cônjuges, mas o cruzamento de dados como o CPF acaba originando o cancelamento da inscrição mais recente.   
 

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera