Publicado em 8/23/2012 4:06:01 PM

Recuperação ambiental na bacia do Barigui ganha calçada

Margens de rio onde famílias habitavam irregularmente está passando por transformação

A recuperação ambiental das margens de rios que compõem a bacia do Barigui está ganhando uma calçada compartilhada para uso de ciclistas e pedestres. A Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) transferiu para novos empreendimentos 735 famílias que habitavam irregularmente a faixa de preservação permanente. Foram liberados 4,9 quilômetros de margens de rios para a implantação de um parque linear no local desocupado.

“O projeto de revitalização da bacia do Barigui beneficia não somente os moradores que deixaram situações precárias em beira de rio, onde sofriam com as enchentes, mas a cidade como um todo. A área que foi degradada pela ocupação indevida está sendo totalmente recuperada com a construção de um parque linear, que vai atender toda comunidade da região”, destaca o presidente da Cohab, Ibson Campos.

Ainda serão transferidas para novas unidades habitacionais 89 famílias. Ao todo, o projeto de intervenção na bacia do Barigui contempla 1.326 famílias. Além das 824 reassentadas, 502 que residem em locais sem restrições habitacionais serão atendidas com obras de urbanização e infraestrutura. São 13 ocupações irregulares envolvidas no projeto: Nova Barigui, Alto Barigui, Recanto da Paz, Sandra, Eldorado, Cruzeiro do Sul, Morro da Esperança, Olinda, Nápoles, Malvina, Nova República, Rigoni e Nossa Senhora da Paz.

Para reassentar as famílias de beira de rio foram construídos quatro empreendimentos habitacionais. O maior deles, o Moradias Corbélia, no bairro São Miguel, já recebeu a transferência de 545 famílias, restando dez para completar sua ocupação. No mesmo bairro está o Moradias Aquarela, para onde se mudaram outras 150 famílias. O Moradias Ibaiti, no CIC, já recebeu 30 famílias e na Vila Bom Menino, no Mossunguê, foram reassentadas dez famílias.

 A construção das 824 unidades habitacionais, além de uma escola, creche e unidade da FAS no Moradias Corbélia, somadas à recuperação ambiental das margens desocupadas representam investimentos que ultrapassam os  R$30 milhões, recursos do governo federal e contrapartida da Prefeitura.

Parque linear – Os 4,9 quilômetros de margens de rios que estão sendo recuperados vão contar com 3,7 quilômetros de ciclovia, 13 canchas de mini-futebol, 10 parquinhos infantis, uma cancha de vôlei, além de mais de 30 mil metros quadrados de grama plantada.

As melhorias fazem parte de um projeto maior, o Viva Barigui, que prevê um único parque com 45 quilômetros de extensão, formando um corredor de biodiversidade e de infra-estrutura às margens do rio Barigui.

Além de atender ao objetivo de despoluir os rios que compõem a bacia, a Prefeitura fará, gradativamente, obras de infraestrutura para consolidar o Parque Linear do Rio Barigui, interligando parques, bosques e áreas de lazer já existentes com novas unidades de conservação que serão instaladas.

Calçada compartilhada – O servente de pedreiro José Claudinei, 49 anos, é morador da vila Eldorado e utiliza a bicicleta todos os dias para se deslocar ao trabalho. Para ele, a implantação da calçada compartilhada será muito importante. “Está ficando ótimo, eu vou utilizar bastante no caminho entre minha casa e a obra que trabalho. O serviço está ficando muito bem feito. Eu lembro que antes isso aqui era uma bagunça, com várias famílias vivendo empilhadas em barracos. Agora já está bem melhor, e depois que plantarem a grama vai ficar 100%”, afirma.

A moradora da vila Cruzeiro do Sul Ana Cláudia Masuti, 22 anos, concorda com Claudinei. “Está ficando muito bom. O jeito que estava antes era feio, com muita sujeira. O projeto foi bom para as famílias que saíram da beira do rio e hoje estão em casas boas e também para os que ficaram, que agora estão ganhando a ciclovia e espaços de lazer”, finaliza a jovem.
 

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera