Publicado em 3/5/2013 12:15:32 PM

Moradores da Vila Solitude II assinam as escrituras que garantem posse dos seus lotes

Ao todo, 112 famílias estão sendo beneficiadas com a regularização fundiária da área

Moradores da Vila Solitude II, no Cajuru, estão comparecendo à sede da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) nesta semana, para assinar as escrituras de propriedade de seus lotes. Estão sendo beneficiadas 112 famílias, que com o documento em mãos passam a ser oficialmente proprietárias dos terrenos onde vivem. Até esta terça-feira (05), 58 famílias já haviam assinado suas escrituras.

Outras 16 ainda aguardam a escritura retornar do cartório para que possam assiná-la, enquanto 38 estão com a documentação em análise ou com alguma pendência. “Estes moradores passarão a ter a segurança de serem donos dos locais que habitam. Terão a garantia de deixar um patrimônio para os filhos”, afirma o presidente da Cohab, Ubiraci Rodrigues.

Há quase duas décadas as famílias aguardavam pela regularização fundiária desta área. A ocupação do local teve início na segunda metade dos anos 90, em frente à BR-277, nas proximidades do chamado bolsão Audi/União. No início, o local não oferecia nenhum tipo de infraestrutura aos habitantes.

Com o decorrer dos anos, a área passou a ser atendida por serviços e equipamentos públicos, como escolas, creches, linhas de ônibus e unidade de saúde. Além de receber a implantação de ruas pavimentadas, redes de água, esgoto, drenagem e iluminação pública. Faltava apenas a posse formal dos lotes.

Regularização
O trabalho da Cohab no processo de regularização fundiária de ocupações irregulares começa com um levantamento da documentação da área ocupada. Depois de saber se a área é pública ou particular e definir a negociação, é elaborada a planta do loteamento.

Em seguida, o serviço social da Companhia identifica as famílias, cadastra os moradores e numera as casas. Após aprovada e registrada a planta junto à Secretaria Municipal do Urbanismo, as famílias assinam contrato para, por fim, receberem as escrituras de propriedade, registradas em cartório.

Sem receio
Um dos maiores problemas para quem mora em imóvel não regularizado é o receio em reformar ou ampliar a residência. Caso de Edval José Cordeiro, 43 anos, morador da vila Solitude II desde o início da ocupação. “Sem a escritura fica complicado, porque não temos uma garantia da posse. Agora com ela em mãos, vou poder construir mais dois quartos com tranquilidade”, comemora.

Ele, a esposa Adelina e os três filhos apreciam viver no local. “Eu não troco aqui por nenhum outro lugar. No começo foi difícil, era só um banhado, sem estrutura. Mas hoje temos tudo, ruas asfaltadas, acesso fácil, ônibus perto, escolas, creche. E agora, finalmente nossa casa própria”, finaliza Adelina.
 

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera