Publicado em 4/11/2013 6:24:39 PM

Famílias com a inscrição antiga comparecem à Cohab para oferta de apartamentos

Dos 469 convocados, 67% já recusaram quatro ou mais convocações anteriores

Só um terço dos inscritos mais antigos compareceram nesta quarta-feira (10) à reunião convocada pela Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) para oferta de apartamentos que estão em construção no bairro do Campo de Santana. Foram chamados candidatos com renda entre R$ 1.601 e R$ 3.275 cadastrados na Cohab entre 1989 e 1997.

A convocação abrangeu todos os 469 inscritos mais antigos no cadastro conhecido como fila da casa própria. Eles estão incluídos na chamada faixa 2 do programa Minha Casa, Mina Vida (MCMV) e houve comparecimento de apenas 168 inscritos. Destes, 113 se interessaram pelo imóvel ofertado e se comprometeram a encaminhar documentação para aprovação de financiamento. Os outros 54 presentes recusaram a oferta e preferiram permanecer na fila.

Com a recusa, eles receberão uma nova inscrição, conforme prevê a regulamentação que alterou as normas de atendimento da Cohab e passou a ser aplicada a partir deste mês. Outra modificação introduzida prevê que os candidatos com restrição cadastral, que ficariam impedidos de contratar financiamento junto ao agente financeiro do programa, a Caixa Econômica Federal, terão 30 dias de prazo após a reunião, para regularizar sua situação. Se isso não ocorrer, eles também terão uma nova inscrição.

“As novas normas têm a finalidade de agilizar o atendimento e dar igualdade de condição para as famílias inscritas na fila da Cohab. Os inscritos mais antigos, pelas regras que estavam em vigor, eram reconvocados periodicamente, retardando o atendimento dos candidatos mais novos”, explica o presidente da Companhia, Ubiraci Rodrigues.

Opção – Uma análise no histórico cadastral dos 469 convocados confirma este fato. Todos os candidatos que foram chamados para a reunião da quarta-feira já tinham recebido pelo menos uma convocação da Cohab. “Não há, em nenhum caso, quem não tenha sido convocado anteriormente. Isso quer dizer que essas famílias inscritas há mais tempo estão na fila por opção e não por falta de oportunidade”, ressalta Rodrigues.

Entre os 469 convocados, 154 – ou 33% do total – receberam até três ofertas diferentes de imóveis, em ocasiões distintas. Outros 315 (67%) tiveram mais de quatro convites para participar da aquisição de imóveis em diferentes empreendimentos. Em comum, todos têm o registro da recusa do imóvel ou da impossibilidade de contratação do financiamento em função de restrições cadastrais (Cadin, Serasa e SPC – exigência da Caixa Econômica Federal).

O cadastro dos 469 inscritos mais antigos revela que 10 candidatos chegaram a ser convocados 10 vezes, com a oferta de imóveis distintos. Outros 11 inscritos receberam nove convocações, 60 não aceitaram oito ofertas, 90 foram chamados sete vezes, 32 tiveram cinco convites e 48 foram convocados em quatro oportunidades.

Chance – Com a adoção das novas normas, a Cohab pretende dar igual chance de acesso à moradia para todos os inscritos antigos e, ao mesmo tempo, fazer a fila dos candidatos mais recentes andar mais rápido.

Por isso, na ocasião da comercialização de imóveis, a Companhia irá chamar dois públicos distintos: as famílias que pela ordem de inscrição estão “na vez” para atendimento e os candidatos mais antigos que já foram chamados anteriormente, mas permanecem na fila por opção própria.

No caso da próxima convocação serão chamados os inscritos a partir de maio de 2011 (os que estão “na vez”) e, entre os antigos, serão chamados os candidatos com inscrição a partir de 1998. Todos os inscritos com mais tempo de cadastro terão oportunidade para de decidir se querem ou não permanecer na fila. Após as reuniões, todos os participantes assinam um documento no qual declaram ter ciência da aplicação das novas normas de atendimento.

Nesta convocação, estão sendo ofertados apartamentos do Residencial Cidade de Pádova. O empreendimento de 416 unidades, em obras no Campo de Santana, é resultado de parceria entre a Cohab, Prefeitura e a Caixa Econômica Federal.

Fim da espera - Após 18 anos na fila da Cohab, o motorista Domingos César Possidônio, 49 anos, finalmente está prestes a realizar o sonho da casa própria. Inscrito desde 1995, ele já havia sido convocado em outras seis oportunidades, mas não teve o financiamento aprovado pela Caixa. Ele e a esposa Celina moram em uma casa no Uberaba, onde pagam aluguel de R$ 500. “Estamos muito felizes, a espera valeu a pena. Casa própria é o que todo mundo quer e nós estamos muito perto de conseguir”, comemora ela.

O metalúrgico Roberval da Silva e sua esposa Elissandra também se interessaram por um apartamento no Cidade de Pádova. Inscritos desde 1997, eles já haviam sido convocados em três ocasiões. “Foi na época em que compramos o carro, então não tínhamos como assumir o financiamento. Agora esperamos que de tudo certo”, diz ela.

A modelista Elisabete de Fátima, 46 anos, está inscrita na Cohab há mais de 20 anos, período em que já foi chamada quatro vezes para ofertas de imóveis. Assim como nas outras ocasiões, ela novamente recusou. Desta vez porém, precisará fazer uma nova inscrição. “Campo de Santana eu acho muito longe, prefiro aguardar uma oportunidade futura em outro local. Enquanto isso, continuo no aluguel”, disse.

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera