Publicado em 5/7/2013 11:52:40 AM

Cohab reassenta famílias da beira do Ribeirão dos Padilha

Moradias Pinhão, no Sítio Cercado, está sendo construído para atender moradores em situação de risco

Seis famílias que viviam em situação de risco na ocupação irregular vila Gramados, nas margens do Ribeirão dos Padilha, foram transferidas nesta semana pela Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) para novas casas construídas nas proximidades da ocupação, no bairro Sítio Cercado. O empreendimento Moradias Pinhão vai contar com um total de 39 casas, das quais 27 já estão ocupadas por famílias reassentadas.

A dona de casa Edna Aparecida da Silva, 42 anos, vai poder dormir mais aliviada depois de enfrentar o medo de sua antiga casa cair. “Eu morava muito perto do rio e com as chuvas a água ia escavando a terra por baixo da casa. A base estava rachando. Quando começava a ventar eu já pedia para Deus nos proteger”, relembra.

Ela, o esposo Sebastião e cinco filhos foram atendidos com uma casa de três quartos, longe de qualquer risco. “Quando cheguei aqui pedi para me beliscarem porque eu não estava acreditando. É muita felicidade estar na casa nova. Agora vamos pensar em aumentar a cozinha e construir o muro. Na casa antiga a gente não podia investir, porque ia perder tudo. Agora a situação é outra, vida nova”, comemora.

Logo após a transferência das famílias, as precárias moradias na beira do rio são demolidas para evitar que ocorram novas ocupações. Assim que toda a margem estiver liberada será realizada a recuperação ambiental da faixa de preservação. A vila Gramados era formada por 68 famílias cadastradas pela Cohab, das quais 44 foram reassentadas no conjunto Moradias Sítio Cercado VI e 24 estão se mudando para o Moradias Pinhão.

Nesta segunda-feira (06), a cabeleireira Rosilei Barbosa, 45, recebeu as chaves de sua nova casa no Moradias Pinhão, após viver por 18 anos na vila Gramados. “Lá todo mundo sofria com as enchentes. A nossa casa por ser mais alta nunca alagou, mas quando chovia a gente ficava ilhado, sem poder entrar nem sair. Mas o pior é que a margem estava desbarrancando e a casa corria o risco de desabar”, conta.

A nova moradia já recebeu a colocação de piso cerâmico e em breve a família pretende ampliar a construção. “A casa é ótima, estamos muito contentes. Aqui vamos ter segurança e o melhor é que vamos continuar na mesma região que a gente já conhece. Meu marido quer aumentar a casa, para ter mais espaço. Nós estamos bem empolgados”, afirma ela.

Sobra de contrato
O Moradias Pinhão foi concebido em 2009, graças a sobra de um contrato de financiamento efetuado junto ao governo federal em anos anteriores. Em 2004, a Cohab urbanizou a área conhecida como Vila Xapinhal, beneficiando mais de 2 mil famílias, porém restaram recursos na ordem de R$ 879 mil. Este valor foi renegociado e possibilitou a construção de 21 casas, além da implantação de toda infraestrutura do conjunto (pavimentação, redes de água, drenagem e esgoto).

Das 21 casas, 15 foram destinadas para ex-moradores da vila Xapinhal, enquanto as outras seis ficaram para famílias da vila Gramados. As demais 18 unidades que completam a ocupação do empreendimento estão sendo construídas com recursos da Prefeitura e do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal. O investimento é de R$ 710 mil.

“Estamos reassentando as últimas famílias conforme as unidades ficam prontas. Nas próximas semanas outras casas devem ser liberadas para serem ocupadas e desta forma mais famílias estarão longe de situações de risco”, encerra o presidente da Cohab, Ubiraci Rodrigues.

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera