Publicado em 9/6/2013 4:57:42 PM

Mais 1.411 famílias recebem as chaves da cas própria

Residencial Parque Iguaçu foi destinado para inscritos na fila da Cohab e para moradores que vivem em áreas de risco

O bairro Ganchinho passará a receber mais 1.411 famílias a partir desta sexta-feira (06). Elas receberam as chaves das moradias do Residencial Parque Iguaçu, conjunto construído para atender inscritos na fila da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) e também moradores que serão transferidos de áreas de risco.

“Nossa gestão à frente da Prefeitura tem um lado: o das famílias que mais precisam. Nesta parceria da Prefeitura com o governo federal quem ganha é a população”, disse o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet. Ele conta que a atual gestão entregará neste ano 4,9 mil moradias para a população de menor renda, com a meta de entregar 15 mil unidades nos quatro anos de mandato.

O empreendimento, que está dividido em Parque Iguaçu I, II e III, representa investimentos de R$ 63,5 milhões, recursos do programa Minha Casa Minha Vida. O primeiro conta com 416 apartamentos, duas quadras poliesportivas, dois salões de festa e será destinado para atender inscritos na fila da Cohab, assim como o segundo, com 352 apartamentos, uma quadra poliesportiva e um salão de festas.

Já o Residencial Parque Iguaçu III, composto por 560 sobrados e 83 casas térreas, será ocupado de maneira mista – 278 unidades foram reservadas para a demanda da fila  de inscritos e as outras 365 serão destinadas para famílias que vivem em ocupações irregulares em áreas de risco social.  Serão reassentados no local moradores das vilas Belo Ar, Ipiranga, Bons Amigos, Parque Náutico, Barracão, Icaraí, Cristo Rey, 23 de Agosto, Pantanal, Vila Nova, Campo Cerrado, São Carlos, Atuba, José Baggio, Henry Ford, Leopoldo Landal e Parolin.

O valor unitário de cada moradia é em média R$ 45 mil, porém, de acordo com as normas do programa federal, cada família vai pagar prestações equivalentes a 5% da renda mensal – valores entre R$ 25 e R$ 80 pelo prazo de 10 anos. Após este período o imóvel estará quitado. “Na prática, as famílias vão pagar pelo imóvel um valor de apenas R$ 9,6 mil. O restante é subsídio do governo”, explica o presidente da Cohab, Ubiraci Rodrigues.

Vida nova
A diarista Karin de Oliveira, de 31 anos e seu esposo Damião de Moraes, de 50 anos, vão poder finalmente deixar a casa onde vivem no Xaxim, cedida pela mãe dela. Os pais da Manuela, de 5 anos, foram contemplados com um apartamento no Parque Iguaçu I. “Gostamos muito do conjunto. É ótimo e o valor bem acessível”, diz Damião.

A conquista da casa própria não poderia vir em hora melhor, já que Karin está grávida de 9 meses, prestes a ganhar Isadora. “Hoje é um dia muito feliz, estamos realizando um grande sonho. Para as crianças será um paraíso morar aqui. A partir de hoje é vida nova”, comemora Karin.

Já a família da faxineira Vânia de Oliveira, de 29 anos, não mais precisará pagar R$ 500 de aluguel na casa onde estão hoje, no Alto Boqueirão. Beneficiados com um sobrado do Parque Iguaçu III, eles já projetam o que fazer com a renda que vai sobrar. “Nossa prestação será de R$ 32, é até difícil de acreditar. Primeiro vamos colocar o piso, erguer o muro e depois financiar um carro”, afirma.

Comparações
O Residencial Parque Iguaçu faz parte de um complexo maior de empreendimentos que estão sendo construídos no Ganchinho. Ao todo, o bairro vai ganhar 2.796 novas moradias, distribuídas em 11 conjuntos habitacionais.

A área ocupada com os novos residenciais mede 257.500 metros quadrados, o equivalente a 32 campos oficiais de futebol. Nas obras, foram utilizados 225 mil sacos de cimento, o suficiente para encher 1.125 caminhões grandes, além de 3,7 milhões de tijolos. Caso fossem dispostos em linha reta, os tijolos se estenderiam por 1.200 quilômetros – a mesma distância entre Curitiba e Goiânia.

Programa
O Minha Casa Minha Vida está sendo implantado em Curitiba em parceria da Prefeitura, Cohab e Caixa Econômica Federal. A Caixa libera os recursos e administra a obra; a Prefeitura concede incentivos fiscais e construtivos para as empresas, além de ser responsável pela infraestrutura do entorno dos conjuntos; enquanto a Cohab identifica a demanda e faz a comercialização das unidades.

Desde o lançamento do programa do governo federal, foram entregues na capital paranaense 6.604 unidades habitacionais e outras 2.832 estão em obras. “Esta parceria tem trazido um excelente resultado, o que coloca Curitiba como referência para outras capitais do país”, diz o secretário municipal de Habitação, Osmar Bertoldi.

Estiveram presentes na entrega das chaves do Residencial Parque Iguaçu os vereadores Pedro Paulo, líder do Prefeito na Câmara Municipal; Beto Moraes, Geovane Fernandes, Pier Petruzziello e Sabino Picolo.

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera