Publicado em 12/18/2013 5:11:17 PM

Primeiro Natal na casa própria: uma festa para ninguém esquecer

Para famílias atendidas pela Cohab este ano, a comemoração terá um sabor especial

Este ano, a família de Daniele Cavva da Costa terá um Natal diferente. Ela, o marido Paulo e os dois filhos viviam até janeiro em uma casa na beira do Ribeirão dos Padilha, na área conhecida como Vila Mariana, no Xaxim. Há 11 meses, eles estão morando em um dos 194 sobrados do conjunto Moradias Cerâmica, empreendimento do programa habitacional do município no bairro do Tatuquara que recebeu moradores de áreas irregulares em situação de risco. O reassentamento foi feito pela Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab).

“Agora, terei um Natal de verdade com a minha família”, diz Daniele, que preparou a casa nova para a data. Pela primeira vez, ela enfeitou um pinheirinho e animou-se até a colocar luzes na janela, para marcar a passagem dos festejos natalinos. No antigo local de moradia, a decoração não sobreviveria, por causa das enchentes freqüentes e também pela presença de ratos que atacavam tudo que viam pela frente, até comida.

A casa de Daniele na Vila Mariana ficava praticamente pendurada na beira do rio. Uma das vigas que sustentava a precária construção de madeira, já havia sido atingida pela erosão, inutilizando uma parte do imóvel. Quando chovia e o nível do rio subia, a água chegava a bater na cintura de Daniele.  Não havia segurança, salubridade e também nenhum conforto.

Daniele passou 23 dos seus 32 anos de idade na Vila Mariana, tempo que inclui os cinco anos de casamento. Ali, nasceu o filho Miguel, de cinco anos, e a caçula Milena, de um ano e quatro meses de idade. Também moravam no local outros membros da família Cavva: a mãe e o pai, mais um irmão, uma cunhada e três sobrinhos, todos beneficiados com o reassentamento no Tatuquara. “Essa será a primeira vez na vida que terei um Natal descente com a minha família. Vou preparar uma ceia como nunca tivemos”, diz Daniele.

Ao longo do ano, ela e o marido investiram em melhorias para a casa, coisa que não se animavam fazer quando viviam na Vila Mariana. As paredes foram pintadas com textura grafiato, a cozinha foi equipada com eletrodomésticos, a sala e os quartos receberam móveis novos e deu até para adquirir alguns itens de consumo menos básicos como TV LCD e notebook. “Estamos vivendo no paraíso”, falou.   

Presente – Não muito distante do Moradias Cerâmica, no bairro Campo de Santana, outra família também planeja um Natal diferente este ano. Emérson da Silva Borges e Eleni Wille mudaram há pouco mais de 15 dias para um dos 208 apartamentos do Residencial Cidade de Novara, um empreendimento entregue no mês passado para famílias inscritas na fila da Cohab, com renda entre R$ 1.601 e R$ 3.275 mensais.

“Foi um presente de Natal antecipado”, diz Eleni. Ela e o marido, que trabalha como montador automotivo, pagaram aluguel nos últimos cinco anos e neste período mudaram várias vezes de endereço. Tinham uma despesa que ultimamente era superior a R$ 500 mensais. Por isso, esperavam com ansiedade a oportunidade de adquirir o imóvel próprio.

Agora, a despesa com moradia vai diminuir, pois a prestação do apartamento que será paga à Caixa Econômica Federal será de R$ 440, mas garantirá aos dois um patrimônio para toda vida. Com essa perspectiva, eles se começaram a fazer melhorias no imóvel e estão investindo em móveis sob medida para todos os cômodos: sala, cozinha e dois quartos. Por enquanto, concluíram a montagem da cozinha, mas eles garantem que a arrumação vai continuar em 2014.

“Sair do aluguel do aluguel é tudo de bom. Agora, temos estímulo para planejar nossa vida e seguir em frente, crescendo e assegurando novas conquistas”, diz Émerson.

Atendimentos em 2013 – Daniele e o casal Émerson e Eleni são exemplos dos dois segmentos de público atendidos pelo programa habitacional do município: moradores de áreas de risco reassentados em locais seguros e famílias inscritas no cadastro de candidatos a imóveis (mais conhecido como fila da Cohab).

Em 2013, a entrega de unidades (casas, sobrados e apartamentos) do programa habitacional beneficiou um total de 4.941 famílias, das quais 1.301 eram originárias de áreas de risco e outras 3.640 estavam inscritas na fila.  Os atendimentos foram feitos em 29 diferentes empreendimentos nos bairros do Tatuquara, Ganchinho, Campo de Santana, Sítio Cercado, Umbará, CIC, São Miguel, Santa Cândida, Cachoeira, Cajuru, Uberaba, Prado Velho, Vila Guaíra e Parolin.

Os recursos para as obras vieram da Prefeitura e do governo federal, por meio dos programas de Aceleração do Crescimento (PAC) e Minha Casa, Minha Vida. O investimento global na construção das unidades chegou a R$ 337,6 milhões, valor que considera todos os desembolsos executados ao longo do período de obras.

 

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera