Publicado em 4/10/2014 5:36:53 PM

Para evitar exclusão, inscrição na Cohab precisa ser renovada anualmente

Caso contrário o inscrito é automaticamente excluído do cadastro

A Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) alerta para a necessidade da renovação anual da inscrição dos pretendentes a imóveis do programa habitacional do município. O inscrito que deixa de renovar após um ano é automaticamente excluído do cadastro e perde a chance de ser convocado para adquirir a casa própria. Muitas pessoas que afirmam estarem aguardando atendimento há vários anos, na verdade tiveram a inscrição cancelada por falta de renovação.

“Renovar a inscrição é importante para sabermos com exatidão a demanda por moradia popular na cidade. A pessoa que renova está indicando que continua interessada em um imóvel do programa, enquanto a que não renova sinaliza que não há mais interesse”, afirma o presidente da Cohab, Ubiraci Rodrigues.

Já no ato da inscrição, os cidadãos são avisados da obrigatoriedade desta prática. A data para a renovação consta impressa no controle cadastral, que funciona como um comprovante de inscrição. Para evitar esquecimentos, o departamento de comercialização da companhia envia por e-mail três avisos de que a inscrição vai vencer – 90, 60 e 30 dias antes da data.

Dos 75 mil inscritos, metade informou um e-mail para contato, iniciativa que facilita a comunicação da Cohab com a sua clientela. A renovação da inscrição pode ser feita pela internet, no site da Cohab (http://www.cohabct.com.br/filaweb/default.aspx), ou em qualquer uma das nove agências de atendimento, situadas nas Ruas da Cidadania. “Pedimos aos inscritos que informem seus e-mails para a Cohab, pois desta forma podem ser avisados que a inscrição vai vencer e evitam o cancelamento”, diz Rodrigues.

Somente em 2013, houve a exclusão de 23.691 pessoas, por falta de renovação. Todavia este fato não diminui significativamente o tamanho da fila, uma vez que o inscrito com cadastro cancelado pode voltar a se candidatar a um imóvel, mas como recebe um novo número, a sua inscrição é considerada nova. No mesmo ano, foram registradas 24.298 novas inscrições.

Arrependimento
Maria da Paz Rosa, 50 anos, esta prestes a realizar o sonho da casa própria. Ela foi convocada em 2013 para adquirir um apartamento do Residencial Sensei, empreendimento em obras no município de Araucária. Apesar da felicidade, a conquista também traz arrependimento. A vontade de se ver livre do aluguel de R$ 550 que paga para morar em um conjunto na Fazendinha poderia ter sido realizada 10 anos antes.

A primeira vez que Maria se inscreveu na Cohab foi no ano 2000, porém três anos mais tarde a inscrição foi cancelada por falta de renovação. “Foi por esquecimento mesmo, uma pena. Se eu estivesse mais atenta já podia ter me livrado do aluguel faz tempo”, ressalta.

Em 2010 ela resolveu se inscrever novamente, mas desta vez atualizou o cadastro todos os anos, até ser chamada no ano passado. “Deixo o recado para as pessoas que renovem o cadastro, porque do mesmo jeito que eu perdi muitas pessoas também podem perder de serem chamadas. Hoje estou feliz da vida e logo vou ter meu apartamento”, destaca.

Critérios
Os critérios para a convocação dos inscritos para oferta de imóveis varia de acordo com a faixa de renda. Quem tem renda familiar até R$ 1.600 (faixa 1) concorre por meio de sorteio, devido a determinação do Ministério das Cidades, que proíbe que sejam priorizados inscritos antes do lançamento do programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal, em 2009.

Independente da data de inscrição, as famílias dentro desta faixa de renda podem participar dos sorteios, que acontecem em sessões públicas amplamente divulgadas pela Cohab e Prefeitura. Já na faixa de rendimento familiar que vai de R$ 1.601 a R$ 3.275 por mês (faixa 2), a convocação é feita por ordem cronológica. A última convocação atingiu inscritos até outubro de 2011, chamados para adquirir apartamentos do Residencial Santa Sofia, conjunto de 208 unidades, que será construído no bairro Cachoeira.

Além da renovação anual obrigatória é importante que os inscritos mantenham sempre o cadastro atualizado. É necessário informar à Cohab sobre alterações na renda, composição familiar, estado civil e principalmente endereço. “São dados que influenciam no sistema de convocação. Se uma família não informa que passou da faixa 1 para faixa 2, ela pode ser convocada, mas na hora de assinar o contrato não consegue aprovar o financiamento na Caixa”, explica o presidente da Cohab.

Serviço: Agências de atendimento

Boa Vista - Rua da Cidadania Boa Vista - Avenida Paraná, 3600 - Sala 27 – Boa Vista.
Cajuru - Administração Regional Cajuru - Rua Luiz França, 2032 - Loja 08 – Cajuru
Carmo - Rua da Cidadania Boqueirão - Avenida Marechal Floriano Peixoto, 8430 – Loja 39 – Boqueirão.
CIC - Administração Regional CIC - Rua Manoel Valdomiro de Macedo, 2460 – Loja 03 – Cidade Industrial.
Fazendinha - Rua da Cidadania Fazendinha - Rua Carlos Klemtz, 1700 – Loja 27 – Fazendinha.
Rui Barbosa - Rua da Cidadania Matriz - Rua André de Barros, 41 – Centro.
Pinheirinho - Rua da Cidadania Pinheirinho - Avenida Winston Churchill, 2033 – Loja 6A – Pinheirinho.
Sítio Cercado - Rua da Cidadania Bairro Novo - Rua Tijucas do Sul, 1700 – Sala 10 – Sítio Cercado.
 

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera