Publicado em 7/8/2014 12:30:07 PM

Cohab inicia obras de reforço à infraestrutura da Vila Torres

Na primeira etapa será realizada pavimentação de ruas e redes de drenagem

Não é somente com a construção de casas que trabalha a Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab). Nos projetos de urbanização de favelas que fazem parte do programa habitacional do município também são executadas obras de infraestrutura, como a implantação de redes de drenagem e pavimentação de vias que estão em andamento na Vila Torres.

O projeto de intervenção da Cohab no local está sendo financiado com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento 2 (PAC 2) e prevê o reassentamento de famílias que vivem de maneira muito adensada, a subsitituição de moradias precárias, além da pavimentação de vias e execução das redes de drenagem. O investimento ultrapassa os R$ 12 milhões, dos quais R$ 1,16 milhão é contrapartida da Prefeitura. Ao todo serão beneficiadas 1.097 famílias.

A primeira etapa do projeto está em andamento, com a implantação de galerias de águas pluviais em um trecho que totaliza mais de 2 quilômetros. Após a conclusão da rede de drenagem, o asfalto quebrado para a escavação será recuperado. “As obras de urbanização garantem segurança e um maior bem-estar para estas famílias, reduzindo o risco de enchentes no local”, afirma o presidente da Cohab, Ubiraci Rodrigues.

A rede de drenagem da Vila Torres apresenta um problema de falta de padronização, por isso a Cohab detectou a necessidade de refazer as galerias. “Desde o surgimento da vila, em meados dos anos 50, cada morador fazia por conta própria um trecho de galeria, portanto cada um utilizava um tamanho diferente de manilha. Esta falta de padrão afeta a eficiência da rede de drenagem. Nossa intervenção vai padronizar toda a extensão de galerias pluviais e uniformizar as saídas das casas para a rede”, completa Rodrigues.

Além da drenagem, cinco vias ganharão nova pavimentação asfáltica, com um total de 465 metros. Trechos das ruas Rômulo Antônio Pellanda, Dorival Almir Zagonel, Osiris de Brito, Irineu Adami e Sérgio Dudeck serão pavimentados. Dentro do valor global de R$ 12 milhões, as obras de infraestrutura na Vila Torres representam investimento de R$ 1,23 milhão.

Boa causa
O pintor Isael Marcos da Silva, 40 anos, é nascido e criado na vila. Na manhã desta terça-feira (08), as obras de drenagem estavam bem em frente a sua casa. Segundo ele, o pequeno transtorno será compensado em um futuro próximo. “É importante fazer essas galerias para escoar a água das chuvas. Desde que nasci já acompanhei muita enchente por aqui. A obra atrapalha um pouquinho para entrar e sair de casa, mas é por uma boa causa”, diz.

De acordo com ele, nos últimos anos, o poder público tem investido na vila, o que resulta em mais qualidade de vida para a população local. “Quando eu era criança viver aqui era complicado, muitos becos, tudo alagado. Com o passar do tempo foi melhorando,  foram acontecendo as obras. Depois que colocarem o asfalto novo nas ruas vai ficar uma beleza”, destaca.

Segunda etapa
As obras do PAC 2 na Vila Torres foram divididas em dois momentos. Após a conclusão da pavimentação e drenagem, a próxima etapa a ser licitada é a melhoria habitacional. Foram escolhidas 43 residências para receberem reparos que garantam maior segurança e conforto aos moradores. Outras 121 casas, em estado mais precário, serão substituídas por novas unidades a serem construídas no mesmo local. “São moradias em que não é suficiente fazer reparos. São estruturas condenadas que precisarão ser colocadas abaixo e darão lugar a novas construções”, explica o presidente da Cohab.

Como as famílias vivem muito próximas umas das outras, o projeto inclui também a transferência de moradores para desadensamento de quadras onde há muita insalubridade. A previsão é retirar 61 domicílios e transferir seus moradores para unidades novas, em empreendimentos do programa Minha Casa, Minha Vida. No ano passado, 24 famílias foram reassentadas no bairro do Ganchinho, nos Residenciais Novo Bairro III e IV. Nos próximos meses, mais 37 famílias serão atendidas com reassentamento no Residencial Pinheiros, no Santa Cândida.
 

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera