Publicado em 9/11/2014 4:29:58 PM

Cohab incentiva construtores a reciclarem os resíduos de construção civil

Iniciativa visa reduzir a quantidade de entulho que acaba indo para aterro sanitário

A Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) convocou as empresas construtoras que realizam obras do programa habitacional do município para uma palestra da Associação das Empresas Paranaenses de Reciclagem dos Resíduos Sólidos da Construção Civil (Aemparcc), que aconteceu nesta quinta-feira (11). O objetivo é incentivar o envio dos resíduos de construção para as usinas de reciclagem e também a utilização dos materiais reciclados em diversas aplicações nas obras.

“Os resíduos reciclados podem ser reaproveitados na construção de calçadas, fundações, na base para pavimentação e outras destinações. Reciclar os resíduos de construção reduz a poluição do meio ambiente e utilizar os materiais reciclados diminui o uso desnecessário de recursos naturais não renováveis”, explica o diretor técnico da Cohab, João Carlos Vianna.

De acordo com o presidente da Aemparcc, Adilson Orlando Penteado, 90% dos resíduos de construção civil podem ser reciclados e reaproveitados. Porém,  parte das construtoras não dá a correta destinação ao material, que acaba junto ao lixo doméstico e urbano no aterro sanitário de Fazenda Rio Grande ou então em aterros clandestinos. “Entendemos que a responsabilidade pela correta destinação é do gerador deste resíduo", afirma.

Tijolos, areia, restos de blocos cerâmicos e de concreto, pedras, entre outros são materiais que podem ser reaproveitados em outras obras. Além disto, restos de gesso podem ser reaproveitados como fertilizantes no setor agrícola. A reciclagem  e o reaproveitmento garantem maior vida útil para áreas públicas destinadas a receber estes entulhos e reduzem a extração de pedras, minério de ferro e outras matérias-primas utilizadas na construção civil.

Ao final da palestra, os presentes puderam ver amostras de materiais que foram reciclados nas usinas: areia, pedra brita, rachão e pedrisco. “Os materiais podem ser utilizados sem nenhuma desvantagem em relação aos de primeira mão. E o ganho ambiental é bastante cosiderável”, diz Penteado.

A orçamentista de uma construtora que executa obras do programa habitacional se interessou pela novidade. Renata Carvalho garantiu que vai estudar a possibilidade de utilizar os resíduos reciclados nas obras. “Achei muito interessante, não sabia que dava para utilizar areia reciclada na execução de fundações e contra-pisos, além do rachão para a base da pavimentação. Vamos colocar na ponta do lápis para saber a viabilidade, mas com certeza seria mais um item positivo para a imagem da empresa”, destacou.

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera