Publicado em 10/13/2014 4:47:58 PM

Tarifa social da água chega aos conjuntos habitacionais do Santa Cândida

Desconto de 78% na conta de água vai possibilitar melhorias na estrutura dos condomínios

Quatrocentas e oitenta famílias moradoras dos residenciais Aroeira e Imbuia, no Santa Cândida, estão sendo inseridas no programa de tarifa social da Sanepar e passarão a pagar por mês R$ 9,90 pelos serviços de coleta de esgoto e abastecimento de água. A  medida é resultado do trabalho de pós-ocupação dos empreendimentos realizado pelo serviço social da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab).

Os conjuntos foram entregues no mês de julho para moradores que foram retirados de áreas de risco social e para inscritos na fila da Cohab com renda até R$ 1,6 mil. As assistentes sociais da Cohab acompanham os moradores nos primeiros seis meses das famílias após a mudança para facilitar a adaptação no novo local de moradia. Neste período, elas buscam fazer a inserção das famílias nos programas sociais do município, estado e também do governo federal.

No último final de semana, técnicos da Sanepar estiveram em dois condomínios que fazem parte dos residenciais Aroeira e Imbuia para prestar esclarecimentos sobre o consumo responsável da água e também para explicar como funciona a tarifa social. “Para participar, a renda da família não pode ultrapassar meio salário mínimo por pessoa ocupante da residência. Além disso, o consumo deve ser menor do que 10 mil litros no mês”, detalhou a agente de suporte administrativo da Sanepar, Eudália Vieira.

Condomínios
A tarifa social para condomínios de uso coletivo funciona diferente da aplicada nas residências individuais, onde o valor cobrado pela Sanepar é de R$ 9,90. Nos conjuntos habitacionais a conta é cobrada do condomínio todo, com o consumo de todos os moradores somados. O síndico é responsável por fazer o rateio e repassar aos moradores o valor da água embutido na taxa de condomínio. No caso da inclusão na tarifa social, o desconto é aplicado sobre o valor global da conta e não individualmente.

Tomando como exemplo o Residencial Aroeira V, que conta com 48 apartamentos, a conta total de água sem a inclusão na tarifa social fica em torno de R$ 2.200, o que significa que cada um dos 48 moradores está pagando R$ 46 por mês. Com a tarifa social de R$ 9,90 por unidade habitacional, a conta total do condomínio vai baixar para R$ 475 – um desconto equivalente a 78%.

A síndica do Aroeira V, Lucimara Crescencio, 32 anos, diz que pretende aplicar o valor economizado – R$ 36,10 por morador – em melhorias no condomínio. A proposta será votada em assembleia a ser realizada com os condôminos. “Precisamos ainda contratar um zelador e temos a ideia de instalar câmeras de segurança. Com o desconto que vamos ganhar na conta da água não será preciso aumentar a taxa de condomínio para implantar essas benfeitorias”, falou.

A opinião é compartilhada por Fábio Roth, síndico do conjunto vizinho, o Aroeira IV. “É uma ótima oportunidade para melhorar a estrutura do condomínio sem precisar mexer na taxa de condomínio. Quero ampliar o salão de festas, instalar câmeras para aumentar a segurança e, se possível, fazer um salão de jogos”, diz.

Sem desperdício
Em sua apresentação, Eudália Vieira, da Sanepar, explicou aos moradores a importância de pequenas atitudes do cotidiano que evitam o desperdício de água, como fechar o registro quando for viajar; não deixar a torneira aberta ao lavar a louça ou escovar os dentes; reaproveitar a água que sai da máquina de lavar roupa para limpar pisos e calçadas; consertar vazamentos assim que estes forem percebidos; lavar o carro com balde e não com a mangueira; não demorar no banho, entre outras medidas.

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera