Publicado em 12/22/2014 4:27:07 PM

Serviço social da Cohab fez acompanhamento de 16 mil famílias de áreas de risco em 2014

As famílias estão inseridas em áreas de atuação de programa habitacional do município

A equipe de serviço social da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) realizou, ao longo do ano de 2014, o acompanhamento de 16 mil famílias moradoras de áreas irregulares com atuação do programa habitacional do município.

Esta clientela foi identificada durante o cadastramento feito pelos técnicos sociais nos locais com intervenção em andamento e, dependendo da fase de desenvolvimento do projeto, ela recebe atendimento que inclui visitas domiciliares, reuniões e cursos, entre outras ações.

“O acompanhamento social é importante porque faz com que as famílias sejam parceiras da Cohab. O trabalho da equipe social é fundamental, por exemplo,  nos casos de reassentamento, mas ele também ocorre em projetos de urbanização e regularização fundiária”, explica a diretora de Relações Comunitárias, Neucimary Amaral.

As assistentes sociais da Cohab atuam nas Vilas onde há projetos em andamento ou com previsão de execução antes mesmo da chegada das obras. Sempre identificadas com coletes amarelos com as logomarcas da Prefeitura e da Cohab impressas, elas realizam o cadastro dos moradores, que passam a ser reconhecidos pelo número de suas casas (marcadas com tinta na cor laranja).

Regula – Os cadastros realizados em áreas passam a fazer parte de um sistema informatizado (batizado internamente de Regula), onde são feitas todas as anotações de atendimentos e encaminhamentos ocorridos durante o período de vigência do projeto.

O Regula difere do cadastro da fila (candidatos que voluntariamente procuram as agências de atendimento da Cohab e se candidatam a imóveis do programa habitacional). Atualmente, esse sistema tem 16 mil famílias cadastradas, que corresponde ao número da clientela com atendimento sistemático do serviço social.

Essas famílias receberam, ao longo do ano, visitas das assistentes sociais ou foram atendidas nos plantões que os técnicos realizam semanalmente nas Vilas e também na sede da Cohab.

O acompanhamento também inclui a preparação dos moradores para a mudança, nos casos de reassentamento, além do encaminhamento para cursos de qualificação profissional, para melhoria de renda das famílias. “São ações que auxiliam na fase de pós ocupação das unidades e estimulam a permanência das famílias nas unidades”, diz Neucimary.

Mapeamento – Além das famílias já cadastradas, o serviço social da Cohab também realiza o mapeamento de áreas irregulares – um trabalho que antecede o cadastramento e que normalmente é feito em locais onde a intervenção ainda não está definida.

O mapeamento consiste na contagem e numeração das casas, na identificação dos chefes de domicílio e no levantamento de outras informações preliminares, como a composição familiar. São dados que ajudam dimensionar a extensão das ocupações e a elaboração de um diagnóstico prévio da situação da comunidade.

Mais tarde, estes estudos servem para definir o tipo de intervenção que será necessária no local. Em 2014, o serviço social da Cohab realizou o mapeamento de 11 Vilas, abrangendo 2.109 famílias que poderão ser incluídas em projetos futuros da Companhia.

Regularização – Também nas regularizações fundiárias, a equipe social atua nas fases iniciais e finais do processo. Nos dois casos, é feita a identificação das famílias moradoras das áreas, porque há sempre migração de população entre as duas etapas.

A regularização normalmente ocorre em áreas de propriedade do município, em ocupações antigas, que já estão consolidadas e contam com infraestrutura, e também nas áreas onde a Cohab executa obras de urbanização para melhorar as condições de permanência das famílias.
Com a regularização, os moradores recebem uma escritura dos lotes onde moram e devem procurar por conta própria regularizar a situação do imóvel construído no terreno.

Antes da titulação, o serviço social da Cohab faz a qualificação dos moradores, para encaminhar o registro do lote em nome dos moradores. No ano passado, este trabalho alcançou 661 famílias, em 18 diferentes vilas.

Minha Casa, Minha Vida – O trabalho social da Cohab inclui ainda atendimento às famílias inseridas na chamada faixa 1 do programa Minha Casa, Minha Vida (que atende a clientela com renda de até R$ 1.600 mensais).

A atuação da área social nesse programa envolve a identificação dos beneficiários, tanto os originários de áreas irregulares quanto os cadastrados na fila da Cohab; a inclusão dessas famílias no chamado CADúnico (Cadastro Único do governo federal, o mesmo que é utilizado para concessão de outros benefícios, como o Bolsa Família); preparação para a mudança, para a vida em comunidade e em condomínio  (quando é o caso de atendimento em apartamentos).

O acompanhamento social das famílias do Minha Casa, Minha Vida se estende por um período de até seis meses após a mudança para a unidade habitacional. Em 2014, foram atendidas 741 famílias integrantes desse programa do governo federal.
 

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera