Publicado em 6/26/2015 10:44:04 AM

Famílias da vila Acrópole escolhem casas onde serão reassentadas

Unidades habitacionais no Cajuru, serão liberadas no mês de julho

Mais 14 famílias deixarão condições precárias de moradia e serão transferidas de área de risco pela Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab). Na tarde desta quinta-feira (25), os beneficiados compareceram à sede da companhia para a definir a ocupação das casas. Os moradores da vila Acrópole, no Cajuru, serão reassentados em novas moradias construídas no mesmo bairro.

As casas estão prontas e serão liberadas para as famílias durante o mês de julho. Por ordem de sorteio, os moradores escolheram com base na planta do loteamento, as unidades que ocuparão. A doceira Rosa Maria Prado, 61 anos, vive com o filho Rafael, de 25, em uma antiga casa de madeira que não se encontra em boas condições. “Moramos em um beco, o acesso é bem difícil, mas o pior é que a casa está caindo. Mudar para uma casa nova vai ser maravilhoso, um sofrimento a menos”, destaca.

Urbanização
O processo de reassentamento que acontecerá em julho faz parte das ações do projeto de urbanização da Vila Acrópole, que conta com financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e vai beneficiar um total de 1,2 mil famílias. Os recursos totais aplicados no projeto somam R$ 18,3 milhões, incluindo o empréstimo do BID (17,6 milhões) e mais a participação do município, por meio do  FMHIS (669,2 mil).

De acordo com o projeto, 213 famílias que têm domicílios na faixa de proteção do rio Atuba ou em pontos de insalubridade serão reassentadas. As demais permanecerão no mesmo lugar onde vivem e serão atendidas com obras de urbanização, que também estão em execução. Elas incluem a implantação das redes de drenagem, de água e esgoto.

Além do Moradias Irati, outro conjunto está sendo implantado na vizinhança da Vila Acrópole para abrigar famílias em situação de risco. Trata-se do Moradias Alamanda, com 75 unidades, entre casas e sobrados. Os demais 99 reassentamentos previstos no projeto serão efetivados em casas que estão sendo construídas na própria Vila Acrópole, em locais que estavam livres e não têm impedimento para uso habitacional.

Sonho
A dona de casa Sônia Regina, 52 anos, vive há 10 na vila Acrópole. Nesse período ela já enfrentou muitas enchentes. “Aqui é complicado, alaga bastante. Minha casa está cheia de problemas, chove dentro, então vai apodrecendo”, conta.

Com relação à casa nova a expectativa é grande. “Eu já cheguei a sonhar que estava morando na casa nova, de tanta vontade que tenho de mudar. Estou muito contente porque a hora está chegando. Nossa vida será outra, vamos ter mais tranquilidade”, conclui.

 

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera