Publicado em 7/22/2015 10:17:26 AM

Projeto da Cohab muda a vida de quem convivia com ratos e cobras no Cajuru

Moradores da Vila Acrópole deixam de viver às margens de rio e são reassentados em novas moradias

O medo de viver constantemente com ratos e cobras não faz mais parte do cotidiano da família da dona Aparecida Santana, 62 anos. Junto com a filha Dilma, 36, o genro Ari Costa, 38 e a neta Luana, 9, ela morou durante sete anos à beira do rio Atuba, na Vila Acrópole situada no bairro Cajuru. Esta e outras 13 famílias foram transferidas para sobrados novos, que fazem parte do projeto de urbanização da vila, coordenado pela Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab).

Os anos vividos na precária moradia de madeira foram sofridos. “Como as casas são muito perto do rio, a presença de ratos era diária em toda vizinhança, mas não eram só ratos. Uma vez um vizinho disse que não dormiu a noite toda achando que ratos estavam dentro do seu colchão, mas quando ele foi ver, era uma cobra”, conta dona Aparecida.

O projeto vai beneficiar ao todo 1.220 famílias. As 235 famílias que habitam a faixa de preservação do rio Atuba estão sendo transferidas para novas moradias e 985 que estão em local sem restrições habitacionais serão atendidas com obras de pavimentação e drenagem, além da regularização fundiária.

As 235 famílias estão sendo reassentadas em três conjuntos, todos nas proximidades da ocupação, o que garante a permanência do vínculo que os moradores possuem com a região. O Moradias Irati, com 61 unidades, das quais 55 já estão ocupadas, o Moradias Alamanda, com 75 casas em obras e as outras 99 estão sendo construídas em terrenos vagos na própria Vila Acrópole.

A maior parte dos recursos para a realização do projeto estão sendo financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), R$ 17,6 milhões. Para completar a intervenção serão investidos mais R$ 669 mil do Fundo Municipal de Habitação de Interesse Social (FMHIS).

Assim que a relocação das famílias que ainda moram nas margens do rio Atuba for completada, o local passará por um processo de recuperação ambiental. Cerca de 750 metros da área serão restaurados. Além disso, no espaço desocupado serão implantadas três canchas de futebol, quatro locais para descanso e 600 metros de calçada compartilhada para pedestres e ciclistas.

Vida nova
O cheiro de tinta fresca ainda permanece na residência do gesseiro Renilson Teodoro Araújo, 36. Ele também deixou área de risco e já está morando no sobrado novo com a esposa Keila e o casal de filhos. A família realizou reformas significativas no local, e os planos não param por aí “Agora que colocamos o piso e terminamos de pintar as paredes, pretendemos aumentar a parte de cima e fazer mais um quarto. Além disso, também vamos aproveitar o espaço do terreno e fazer uma garagem”, revela.

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera